Jun 05 2012

Oxalá eu me engane

Publicado por as 10:20 em A minha cidade

Mas “revisitar os pressupostos de procura que estiveram na base do investimento nesta infra-estrutura (aeroporto de Beja) é um eufemismo que serve unicamente para camuflar aquilo que todos nós sabemos mas que alguns teimam em ocultar. Aguardemos as conclusões deste grupo de trabalho.

Share

5 Resposta a “Oxalá eu me engane”

  1. Qualidade da Democracia diz:

    A iniciativa é meritória e inertes é que nada se consegue, por isso votos sinceros para o citado grupo de trabalho ao elaborar e sugerir consiga ” entregar a carta a Garcia ” !

  2. Atento diz:

    O problema e que primeiro fizeram a obra e agora estudam a sua viabilidade! Digam lá que não e tipicamente português.

  3. VIGILANTE AO LONGE diz:

    Estudos e mais estudos e lá se vai o nosso “dinheirinho” (É verdade, segundo consta, que os elementos da comissão vão trabalhar à borla).
    O aeroporto de Beja, faz lembrar uma “história” que aconteceu na 1ª Republica, com um grupo de alentejanos que quis tirar partido do vizinho conterrâneo, estar perto do poder central, o republicano Brito Camacho. Deslocou-se a Lisboa uma “forte” delegação a solicitar que na localidade fosse construída uma ponte. Admirado, Brito Camacho, pergunta para que diabo querem vocês uma ponte se nem rio nem ribeira têm ????? Ao que o chefe da delegação afoitamente respondeu: Faça-se a ponte que o rio logo aparece!
    Com o aeroporto de Beja, é caso para dizer o mesmo ou melhor, partiu-se do mesmo princípio: Fez-se o aeroporto e agora os aviões logo aparecem.
    É mesmo “brincadeiras de garotos”, gastando o que não lhes custou a ganhar: Então os estudos não deveriam ter sido feitos muito antes ? Qualquer merceeiro, taberneiro, ou o que quer que seja, primeiro estuda o mercado e as possibilidades do êxito do seu negócio e só depois é que arranca. No aeroporto de Beja, fizeram ao contário.
    Estudos agora ?????? São para dourar a pílula e chorar sobre leite derramado (é evidente que o actual governo nada tem que ver com o desgovernos anteriores).
    Vendam o aeroporto aos chineses!

  4. Campaniço da cidade diz:

    Lamentavelmente e para um assunto de tamanha importância, vêm-se aqui tão poucos comentários: Dá que pensar; os comentadores foram todos de fim de semana prolongado? haverá para ai muitos “rabos de palha” escondidos? ou será que a causa já está definitivamente perdida? O Grupo Beja Capital e o Grupo dos Comboios não têm nada a dizer ou opinar?
    Eu por mim, opino: As Câmara Municipais de Beja e Ferreira do Alentejo, não podem nem devem limitar-se a opinar, neste assunto, unicamente através da Associação de Municípios; qualquer delas, deve legitimamente, reivindicar maior participação e protagonismo no assunto. Será que estas duas autarquias já deitaram a toalha ao chão ??????

  5. FB diz:

    @ VIGILANTE AO LONGE

    Estudos sobre a viabilidade da BA 11 e a sua viabilidade também como aeroporto civil existem desde 1980 e só recentemente ele foi concluído e face à nova realidade económica / financeira da Europa, vive-se cada vez mais o presente e as adptações têm que ser quase constantes, daí os estudos e mais estudos, e mesmo assim o erro pode estar sempre presente e o investimento não é nenhum monstro, já que foi de 30/40 milhões de euros !

    Parados é que nada acontece, apoio a iniciativa .

Deixe Uma Resposta