Mai 31 2012

Os Encontros de Cultura em Serpa e os Seus Ajustes Directos

Publicado por as 16:50 em Geral

De leitor identificado recebi o seguinte correio:

Encontros de Culturas: Nós gostamos dos Concertos. Mas a quem realmente “aproveitam”? Quem mais lucra com estes Concertos?
Numa pesquisa para procurar saber os custos envolvidos nos últimos dois anos, podemos verificar factos interessantes.
A Câmara Municipal de Serpa contratou por Ajuste Directo (contrata-se directamente uma empresa e “ajusta-se” o preço ao interesse de ambas as partes) as seguintes empresas

A Empresa Esferamusical foi formada em 20 de maio de 2010 e é contratada logo a seguir por Ajuste Directo (a 7 de junho) para “Apresentação e Produção de 6 Espectáculos para o VII Encontro de Culturas” (de 2010).
Todos os Ajustes Directos desta Empresa são com a Câmara Municipal de Serpa no valor de 283 412,00€.
Esta empresa com o capital social de 5000 €, tem a sua Sede na morada do seu sócio gerente na Rua Saint Fargeau de Ponthierry, Número 29, 4º C, Freguesia de Calendário , Vila Nova de Famalicão.

A Empresa Bestsound é formada em 24 de fevereiro de 2010 e é contratada a 7 de junho para Concepção, Agenciamento e Produção de 8 Espectáculos para o VII Encontro de Culturas (de 2010).
Todos os Ajustes Directos desta Empresa são com a Câmara Municipal de Serpa no valor de 312 962,500€.
Esta empresa com o capital social de 5000 €, tem a sua Sede no Largo Senhor dos Aflitos em Braga, mas o seu sócio Gerente é o mesmo da anterior, morador na Rua Saint Fargeau de Ponthierry, Número 29, 4º C, Freguesia de Calendário , Vila Nova de Famalicão, que é a Sede da Empresa Esferamusical).

Conclusão: As empresas foram criadas imediatamente antes do Encontro de Culturas de 2010, são ambas da mesma pessoa (a empresa Bestsound tem um 2º sócio com uma quota de apenas 100€) e realizaram nos dois últmos anos Ajustes Directos só com a Câmara Municipal de Serpa no valor de 596 374,50 €.
Todos os documentos são públicos e podem ser consultados no site da Despesa Pública e no site do Ministério da Justiça.

Share

7 Resposta a “Os Encontros de Cultura em Serpa e os Seus Ajustes Directos”

  1. Campaniço da cidade diz:

    Só duas palavras definem integralmente a situação: PROMISCUIDADE e CORRUPÇÃO!
    À mulher de César, não basta ser séria: É preciso parece-lo!
    Com tantos euros envolvidos…… ajustes directos ???? é normal que se levantem dúvidas!
    Seria de todo o interesse saber se localmente ou na região, havia alguém (firma/empresa) com potencial para fazer a “obra”!
    Quem engana quem ?????
    Filosofando: Duvidar é estar a caminho !

  2. Atento diz:

    E ainda querem contornar a lei e voltarem a ser candidatos depois de já terem realizado 3 mandatos? Não brinquem com o Povo!

  3. Qualidade da Democracia diz:

    E s c a n d a l o s o !!!

    Mas, ao que se sabe e determina a lei portuguesa para autarquias nestes eventos este tipo de ajustes directos o valor máximo é de 75.000 € + IVA ou então aqui bem ” embrulhados (as ) ” favores ou prendas, a amigos ou familiares do edil já que ele é natural daquela zona geográfica do país.

    Conclusão, aqui existe ” gato com o rabo de fora ” em mais de meio milhão de euros .

    Este é o mesmo presidente em que mais de 15 engenheiros civis concorreram a um lugar na câmara conseguiu excluir quase a totalidade e admitiu a sua própria filha com nota superior a 16 valores.

  4. Alentejano diz:

    A minha dúvida é se é ajuste directo ?
    Ou não haverá aí outro nome no contrato sem se falar em concurso público por convite verbal ou escrito atribuída às coisas de forma a ultrapassar os pagamentos é que o homem tem mais de 30 anos de ofício na câmara e sabe de certeza como tudo se faz e deve ser feito, sem se ser apanhado nas malhas das redes ou grades.

  5. Zei diz:

    E ainda querem que o Sr. João Rocha venha para Beja… imagino o regabofe.

    Curioso é o nível de endividamento atingido pela Câmara de Serpa nos últimos anos.

    Falem com pessoas de Serpa sobre o património adquirido nos últimos anos por algumas pessoas da estrutura camarária.

  6. FB diz:

    Esta é a forma ao longo dos anos emcapotada de muitos eleitos do PCP e da CDU no Alentejo, com clientelas muito próprias e a mais de 500 Km adjudicar, como se não existisse no Alentejo empresas para ofeito e com experiência e provas dadas em actos desta natureza para pelo menos apresentar propostas e participar, comem muito queijo de Serpa e esquecem-se ou fazem-se esquecidos, é muito mais cómodo e rentável para alguns.

    Alguém escrevia e cantava ” eles comem tudo e não deixam nada ” e ” é preciso é avisar a malta ” , apesar do Jerónimo de Sousa bem perto ( Baleizão ) dizer o contrário em comícios públicos.

  7. Baleizão diz:

    Não me digam que estas supostas empresas são da mesma zona da empresa que organizou as festinhas de vinhos no Castelo de Beja e que ainda não pagaram aos homens?

Deixe Uma Resposta