Mar 09 2012

É uma tentação

Publicado por as 21:40 em Geral

E poucos são aqueles que têm sabido resistir-lhe: ajustar contas com o passado (ou com os adversários) escrevendo autobiografias que só servem para alimentar o ego e relatar episódios que, em princípio, são desconhecidos do grande público.

Há também esta moda dos presidentes compilarem discursos e, moda mais recente, de tentarem fazer um balanço autobiográfico das suas viagens, passeios ou “roteiros”.
Aquilo que deveria ser o tronco essencial das “memórias” reparte-se assim por vários volumes, de consulta e efeito rápidos.

O caso de Cavaco Silva torna-se mais grave, pois decidiu-se a “fazer história” num prefácio de duvidosa oportunidade.
Para quem acompanhou o “casamento” entre o actual Presidente e o anterior Primeiro-Ministro, o azedume vindo agora a lume não faz sentido e só pode indiciar que Cavaco Silva se prepara para fazer política dura, ele que se se diz pouco talhado para a política. Aguardemos pelos próximos capítulos dos roteiros de Cavaco Silva onde ficaremos a conhecer melhor os contornos desta coabitação com Passos Coelho. E espera-se que o Volume 7 de Roteiros não tenha prefácio. Para bem de todos nós. (daqui)

Share

5 Resposta a “É uma tentação”

  1. MARIA FLORES diz:

    é óbvio que Cavaco Silva tem algum problema que só poderá ser solucionado com tratamento médico ( saude mental). O seu problema não é politico , é unicamente mental.

  2. Semprealerta diz:

    Como Presidente de todos os Portugueses o pobre homem esforça-se para refletir nele tudo o que ostentamos em abundância. Isto é, falta de responsabilidade, frontalidade, honestidade, mérito, modéstia etc. e ponto.

  3. atento diz:

    Dois dos maiores palhaços da política em Portugal, mas há muitos mais!!!!!!!!!!!

  4. Campaniço da cidade diz:

    Sempre fui “Cavaquista”, mas agora começo a estar em desacordo com Cavaco Silva: Nos últimos tempos tem perdido excelentes oportunidades para estar calado, como seja:
    Relançar a agricultura e retornar ao campo, quando todos sabemos que foi no seu tempo que se deu o maior abandono forçado dos campos. Dizia-se que saía mais barato importar e era melhor pagar para os agricultores estarem sem produzir: Quem não se lembra dos “set a side”???
    A alusão à sua reforma, foi mais uma tirada daquelas de se lhe tirar o chapéu: Fez corar de vergonha o mais fiel dos seus seguidores, com tamanha hipocrisia.
    Agora fala de José Sócrates, criticando-o agora: Agora são sopas depois de almoço, já é tarde! O país tinha-lhe agradecido muito se tivesse intervido a tempo e demitido o governo, quando viu, como agora diz, que as coisas não estavam a ir no bom caminho. Aí, sim….. tinha tido hipóteses de fazer alguma coisa pelo país e ser lembrado como um grande estadista, e teria evitado a quase certa bancarrota. Tudo o que disser e fizer agora, sobre a governação do país, é só fogo de vista, porque quem manda em Portugal, todos sabemos quem é.

  5. Qualidade da Democracia diz:

    O dito cuja Cavaco Silva, não teve e não tem coragem política, a prova se é que era necessário foi mostrada a todos nas filmagens poucas que passaram nas tvs, já que os editores dos telejornais optaram pela omissão estratégica, no recúo estúpido que fez perante 3 ou 4 dezenas de manifestantes passivos sentados no chão, alunos adolescentes de artes da escola de Arroios .

    Basta só ver que em tempos de democracia neste último ano o economista e presidente diz sempre já tinha avisado e dá tiros nos pés cada vez que abre a boca, desde a reforma de 1.300 € que é de 10.000 € + 2.300 € para despesas de representação, com casa, comes e bebes, carro e roupa lavada, e é o presidente com menor aceitação pública, e com a ” mama ” via reforma do Banco de Portugal onde foi técnico durante 10 anos, ter direito a subsídio de férias e de natal, porque o somatório das reformas é bem superior ao vencimento de PR !

    É o homem com mais tempo de vida activa como político na vida portuguesa : ministro das finanças, 1º ministro e Presidente da república.

Deixe Uma Resposta