Ago 31 2011

O PCP e a Beja Wine Night

Publicado por as 0:15 em A minha cidade

O PCP, sabe-se, não gostou da iniciativa Beja Wine Night. Incapaz de ter organizado algo semelhante, tem tentado, através de enviesadas fórmulas, denegrir a BWN, numa primeira fase dizendo que a coisa nada tinha a ver com o povo trabalhador – uma expressão muito cara aos comunistas – que Beja nada teria a ganhar com “festas daquele tipo”, isto é, com argumentos gastos e a que ninguém deu ouvidos, excepto aqueles que ainda acreditam no novo alvorecer. A seguir vieram as contas da BWN. Foi assim em 2010, repete-se agora em 2011. Em 2012, se fizer bom tempo, lá estará a oposição comunista na CMB a dizer o que lhe vai na alma.
O comunicado dos eleitos comunistas na Câmara de Beja é uma excelente peça de dialéctica. Conhecem-se os seus mentores e puxa-nos à memória a enorme transparência com que sempre governaram a cidade, muitas vezes sonegando informação ou fornecendo-a encapotada de foguetes e alguma brilhantina. O problema maior para o PCP é que, o actual líder da oposição, Miguel Ramalho, foi membro do anterior executivo camarário e sabe quantos relatórios elaborou para prestação pública de contas relativas aos diversos eventos levados a cabo pela anterior maioria. Difícil mesmo será encontrar esses relatórios, se é que alguma vez existiram.
O PCP parece nada ter aprendido com a lição de Outubro de 2009. Deverá pensar que o “povo” bejense votou nos lindos olhos de Jorge Pulido Valente, nos projectos socialistas ou nos pilares da BejaCapital. Passados 2 anos não perceberam que o voto foi, isso sim, de mudança, foi a manifestação da vontade de afastar os comunistas da liderança da Câmara Municipal de Beja. Não aprenderam, não perceberam e deseja-se que assim continuem.
(leia o comunicado do executivo camarário)

A Câmara Municipal de Beja, no seguimento de mais um Comunicado dos Vereadores da Oposição relativamente à iniciativa BejaWineNight, declara que:

1. Já respondeu, por mais que uma vez e em sede própria, às questão mais uma vez levantadas pelos eleitos da CDU, os quais parecem continuar repetidamente numa estratégia de gerar ruído em torno de “um assunto sem qualquer assunto” para além do facto de que este evento, com apenas duas edições realizadas, ser já o maior no domínio da promoção do território do Vinho e do associado ao património histórico e turístico em Portugal e que conseguiu juntar numa só iniciativa milhares de pessoas e praticamente todos os produtores da região Alentejo;
a. A BWN contou com o apoio oficial e institucional da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Turismo de Portugal e da Comissão Vitivinícola Regional Alentejana, entre outras parcerias e apoios à divulgação.
b. Teve o patrocínio da ANA Aeroportos de Portugal, tendo esta apoiado o evento em 4.500€ e marcado presença através da promoção do Aeroporto de Beja e das ligações BEJA-LONDRES;
c. Teve o apoio dos mais de 50 produtores participantes através da colocação de produto;
d. Envolveu não só produtores de vinho, como também empresários ligados ao sector da gastronomia com produtos de qualidade reconhecida;

2. A iniciativa de 2010, orçamentada em 75.000 acrescidos de IVA à taxa legal, foi financiada em 85% pelos fundos comunitários, no âmbito do Programa de Promoção, Animação e Dinamização do Centro Histórico (candidatura inicialmente efectuada em nome da INOVOBEJA e posteriormente assumida directamente pelo Município com respectiva aprovação da CCDRA): a entrada dessa receita está apenas dependente de um processo administrativo ao qual o município é alheio;

3. O retorno em MediaValue calculado pelo serviço de clipping ascende a mais de 25.000€;

4. As contas, que são públicas, indicarão:
a. A iniciativa de 2011, com uma redução de custos de 45%, contou ainda com o patrocínio da ANA Aeroportos e com a entrada de 4940€ respeitantes a entradas pagas, totalizando quase 10.000€ de receita:
i. Esta receita, contabilizada directamente pela produção, aguarda o pagamento do patrocínio da ANA à produtora, para que a primeira emita a respectiva nota de crédito à Câmara Municipal de Beja;
ii. A CMB ainda não efectuou qualquer pagamento à produtora. (…)

Share

10 Resposta a “O PCP e a Beja Wine Night”

  1. Campaniço da cidade diz:

    Os comentários dos “comunas” são próprios daqueles vermes que só vivem no lodo; qualquer coisa que eles não controlem, dizem mal e denigrem (já estamos habituados).
    Os cães ladram, mas a caravana passa!
    ATENÇÃO: Isto não desculpa nem branqueia a má gestão do actual executivo!

  2. José Bispo diz:

    O que se passa é que os vereadores da CDU na Câmara de Beja acusam a autarquia, de “falta de transparência” no que toca às receitas da Beja Wine Night.

  3. Bejense diz:

    Os comunistas até podem ser isso tudo, mas neste caso as respostas do vereador socialista voltam a não convencer e ainda adensam mais o nevoeiro sobre este caso. Os patrocinadores pagam à empresa a quem a Câmara contratou o serviço, a receita da bilheteira foi arrecadada pela mesma empresa que depois faz uma nota de crédito à Câmara. Ou seja uma trapalhada que mais parece “contas de merceeiro”, sem ofensa para estes. Outra verdade é que da primeira edicção que a autarquia pagou a pronto os tais 90.000 euros e que tanto falou que eram comparticipados a 85% ainda não receberam um tostão. Os credores da autarquia folgam em saber.

  4. luisa diz:

    hallo Campanico da cidade sera que a outra gestao foi melhor?

  5. Sportinguista diz:

    Não haverá coisas mais importantes para debater senão enormes dores de cotovelo? Ainda ninguem aqui falou qual foi a empresa que beneficiou com a compra das cadeiras na Câmara de Serpa, deixem-se de merdas e façam / desempenhem o papel o melhor e o mais transparente possível. Para o ano lá estarei na BWN isto é, se Deus quiser!

  6. CarlaT diz:

    Já estou farta de ouvir sempre a mesma lengalenga! Ja toda a gente percebeu q nao gostam da beja wine, mas ja chegava, não? Sportinguista e eu tambem volto a la estar para o ano 😉 hiihhihi

  7. MARIA FLORES diz:

    Não será possivel que o actual executivo preste uma informação precisa , concisa , objectiva acerca dos custos e receitas do BW.? Já é altura dos comunas fecharem a matraca com este assunto.

  8. Vítor Fernandes diz:

    Vamos lá ao que interessa. O vinho era bom?

    (porque é que o evento tinha o nome em inglês?????)

  9. guga diz:

    quixavam-se dos branqueamentos comunistas ,mas parece que estão a ir pelo mesmo caminho,se não há nada a esconder porque não apresentar as contas dos eventos????

  10. Júlio Roriz diz:

    Já se aperceberam que o executivo gasta quase tanto numa noite em festa de duvidosa utilidade cultural como as duas companhias de teatro de Beja num ano? Ainda dizem que quem trabalha na cultura é subsidio-dependente, os produtores de vinho para além dos subsídios que recebem pelo ministério da agricultura ainda vêm buscar o pouco que resta para a cultura, e numa noite! Continuamos na mesma, o que o povo quer é vinho, fado e futebol.

Deixe Uma Resposta