Jul 21 2011

OVIBEJA passa a Feira Medieval (actualizado)

Publicado por as 17:20 em A minha cidade

De acordo com “os planos”* da Câmara Municipal de Beja, a OVIBEJA regressará ao seu inicial formato, voltando a fazer-se em barracas de circo e tendas amovíveis. E em terra batida, pois claro.
Em troca, Beja projecta-se no espaço com um BEJA AIR DISCOVERY PARK.
Uma sugestão à CMB: porque não usa a placa do Terminal Civil de Beja (vulgo “aeroporto de Beja”) para fazer esse tal AIR DISCOVERY PARK?
Isto ainda vai dar que falar…

* estudo encomendado à GAMODIS

PARA OS INTERESSADOS: pode consultar aqui o projecto Beja Air Discovery Park

Share

19 Resposta a “OVIBEJA passa a Feira Medieval (actualizado)”

  1. cj diz:

    O que é isto? De que se trata? Espinho: tu tás a gozar connosco ou isto existe mesmo?

  2. Tó Beja diz:

    Tá desvendado o mistério da dissolução da EXPOBEJA. Dá-lhe Falâncio…

  3. cj diz:

    Já agora: não gosto nada da forma como se comenta no teu blogue: “o seu comentário aguarda moderação”…. É bem pior do que pôr cinco ou seis letras e Tchammm o comentário sai logo publicado. Sem necessidades de moderações nem quaisquer outras necessidades, diga-se de passagem.

  4. João Espinho diz:

    @cj – se a caixa de comentários não fosse moderada já eu estaria a passar uma temporada no EPB por deixar publicar ofensas (graves) a terceiros.

  5. espadas diz:

    Por acaso também fiquei um pouco na dúvida se isto é realmente verdade!

  6. MARIA FLORES diz:

    Fiquei perfeitamente siderado com o que li neste ” aborto ” de estudo.

    PARA JÁ gostaria de colocar algumas questões :

    1- A CMB dialogou com a ACOS acerca da liquidação da EXPOBEJA ?
    2-Quanto deve em ” atrasados ” a CMB á ACOS ? Será a liquidação da EXPOBEJA uma forma da CMB não honrar os seus compromissos ?
    3-Que empresa é esta que apresenta este estudo mirabolante ?Quem sãos os sócios ? São também sócios de imobiliárias construtoras ?
    4-Quanto pagou a CMB por este estudo ?
    5-Será o programa da ” troika ” a razão porque a CMB revela tanta pressa em liquidar a ESPOBEJA?
    6-Para qualquer pessoa que saiba fazer umas simples contas o ” o aborto de estudo ” é totalmente lirico. A CMB , e em 1º lugar JPV deveriam ter vergonha de apresentar uma ” farda ” destas.
    7-A CMB apresenta um ” estudo ” em que a principal área de intervenção ( zonas a amarelo , vermelho e verde) são de privados os quais estão ” totalmente a leste ” desta situação. Quererá JPV começar uma nova Reforma Agrária ocupando os terrenos envolventes da EXPOBEJA ? Situações destas com os PC´S na CMB não admirariam , agora com PS´S apoiados por toda a direita ?
    8-Desejo que Manuel Castro Brito , mais uma vez , resista com firmeza e defenda a ACOS e BEJA

  7. João Espinho diz:

    @espadas – o documento está aí para quem o quiser ler ( e é bom que se comece a discutir antes que seja tarde )

  8. espadas diz:

    @João Espinho – Concordo plenamente q se comece a discutir antes q seja tarde de mais, e falando por mim, foi por ter lido o documento todo deste suposto projecto/estudo q fiquei na dúvida se realmente era/é verdade.

  9. João Espinho diz:

    @espadas – o documento existe e o estudo terá sido encomendado por alguma entidade. Resta saber para quê.

  10. El Juanito diz:

    Eh eh eh!!!
    Isto é só rir!!!
    Ou será para chorar?!! 🙁

  11. Miguel Almeida diz:

    “Oi*…não inventem!!!”

    * (CMB)

  12. Joaquim Pulga diz:

    A OVIBEJA tem um valor afectivo cimeiro nos afazeres da minha vida. O ter participado profissionalmente no projecto (no actual sítio) e depois ter continuado a colaborar anos no seu desabrochar, foi imensamente gratificante.
    Jamais esquecerei o que, durante uma das primeiras edições, o Manuel Castro e Brito respondeu a uma interrogação minha perante o que considerava um fenómeno:
    – Tanta gente Manel?
    – É da nossa onda! – Respondeu-me, cofiando o bigode entre um sorriso muito seu.
    Não acredito que o executivo camarário consiga destruir esta gesta já com um quartel de século que, incontornavelmente, deu a Beja um estatuto imensurável, incluindo as mais-valias económicas. Não acredito que passem a perna ao Manuel e à ACOS. São um osso duro de roer!

  13. Joao Nelio diz:

    Bem, daquilo que li sobre o Flavio dos Santos, nao posso deixar de concordar com a apresentacao deste “projecto”, comparativamente com aquele que foi apresentado em Janeiro pela CMB… esse sim uma vergonha.

    Quanto a ExpoBeja, nao sejamos liricos, uma exposicao que apenas ocorre 1a x por ano nao pode ter como residencia um local que apenas se destina a mesma, onde este pode ser dinamizado, e o “regressar a tenda” e oportunismo apenas.

    Com o aeroporto de Beja a entrar em actividade, o governo central falido, a CP a cortar os comboios que nem linha electrificada existe para Beja, os Bejenses continuam a pensar em 1800…….

  14. L diz:

    BEJA AIR DISCOVERY PARK, considero um projecto espectacular que faz muita falta à cidade, principalmente por ter o nome em inglês. Só tenho uma sugestão a fazer, porque não BEJAH – com ‘H’ fica com mais glamour!

  15. Sportinguista diz:

    Não tem grande lógica, recuar no tempo em termos de instalações mas também não será justo o parque simplesmente servir a Feira, também é dificil nesta altura do campeonato fazer muito para que as coisas mudem de rumo, tembém não sei o que será o BEJA AIR DISCOVERY PARK, nem tão pouco porque tem o seu nome em inglês mas se não se paga a ele próprio, se dá prejuizo e não há alternativas….

  16. Luis D'Cunha diz:

    Não é um facto e uma realidade insofismável que o actual modelo da gestão do Parque de Feiras e Exposições e sobretudo a Ovibeja, que é quase a razão de ser do mesmo, se encontram esgotados.
    E de que esta última, de ano para ano, além de menos dias de feira, tem cada vez menos visitantes.

    Este ano, na sexta-feira, nem era preciso esperar tempo algum para se conseguir um lugar nos restaurantes e na fastidiosa bicha para o café.
    E além dos stands e até dos produtos expostos serem sempre os mesmos, a sensação que fiquei foi que não fora o dinheiro aí gasto pelas empresas públicas como por exemplo o Hospital, a mesma já teria tido problemas graves na sua realização.

    Ora nos próximos anos, com as evidentes contigencias orçamentais do sector público, será que a mesma não irá definando até ao seu desaparecimento?
    Pelo que não é uma medida de bom senso precaver tal facto, e tomar agora decisões estruturais. Como estas que aqui se descrevem e propõem?

  17. MARIA FLORES diz:

    @luis d´cunha — Será correcto destruir uma estrutura que custou milhões de euros para substituir por uma série de tendas ?
    Não será muito mais inteligente que a CMB conjuntamente com a ACOS procurar soluções para rentabilizar aquele espaço ?
    Penso que não será muito dificil ter engenho para que os prejuizos de 30.000 — 40.000 €-ano sejam anulados .
    Porque JPV vem agora acusar o Manuel Castro e Brito de deslealdade por ter apresentado aos Bejenses ” este aborto ” de estudo/ projecto ?
    Qual o medo de JPV de ter chegado ao conhecimento dos Bejenses este ” aborto ” ?
    Como é que uma empresa de GAIA, unipessoal , com um único empregado, vem apresentar este estudo ?

    Mais uma vez a CMB dá um tiro no pé . JPV é um perfeito masoquista pois não consegue acerta numa.Prefere atacar a maioria (económico , politica , sociológica , etc , etc) que o apoiou do que atacar com coragem e determinação os grandes problemas da cidade e do distrito.

    A metade do mandato da CMB é altura de se fazer um balanço e óbviamente procurar alternativas. É ÓBVIO QUE JPV É O MELHOR ALIADO QUE A RUA DA ANCHA PODE TER!!!!!!!!!

  18. FB diz:

    As asneiras são mais do que muitas, posso esclarecer parte do que sei desde Março de 2011 :

    – O estudo não foi encomendado pela autarquia ;
    – Não custou um cêntimo quanto mais um euro a nínguém ;
    – O dono da GOMODIS era administrador da empresa que ficou em 1º lugar p/ requalificação do Flávio dos Santos na gestão PCP/CDU ;
    – Por sua iniciativa apresentou um estudo pessoal com trabalho de arquitecto, do que se podia ser na sua óptica futura o espaço da EXPOBEJA ;
    – O assunto estava e está em cima da mesa sem nada decidido e nada tem a ver com a extinção da citada empresa municipal ;
    – O processo foi apresentado na edilidade transitou para a Expobeja e posteriormente para a Acos, para analisar e opinarem ;

    Mas quem de direito já deu e há-de dar todas as explicações numa grande trapalhada que foi criada com o objectivo puro e simples de deixar tudo como está, e queimarem uma possível inovação no espaço e em lugar algum sequer foi admitido fazer a Ovibeja noutro local que não onde tem sido realizada e nunca em terra batida.

  19. Campaniço da cidade diz:

    Caros:
    Manifesto total concordância com @Maria Flores, @Janeca Espinho e com @Joaquim Pulga: De todos, opiniões lúcidas e inteiramente defensáveis.
    O JPV como ainda não conseguiu afirmar-se pela positiva, tem de se afirmar de algum modo, nem que seja destruindo aquilo que tem sido o grande orgulho dos Baixo Alentejanos, desde o seu início.
    Juntemo-nos rápidamente e em força na defesa da ACOS e de CASTRO e BRITO: Amanhã pode ser tarde e chorar sobre leite derramado.

Deixe Uma Resposta