Abr 11 2011

Willkommen!

Publicado por as 20:15 em Geral

Share

24 Resposta a “Willkommen!”

  1. Constantino diz:

    Bem vindo para quê, João?

  2. João Espinho diz:

    @constantino – somos um povo educado e devemos dar as boas vindas a quem vem tapar o buraco do sócrates.

  3. Zé Miguel diz:

    Tapar buracos?

    Gostava de saber que buraco é que o FMI tem estado a tapar na Grécia e na Irlanda? Estes dois países continuar a definhar lentamente numa crise profunda.

    Compreendo que o PSD, CDS e PS agradeçam a vinda do FMI porque assim têm o caminho aberto para aplicar um programa de austeridade que vai cortar em salários, pensões, aumentar impostos, privatizar serviços públicos, etc, etc.

    O João dá-lhes as boas vindas, pois eu digo FMI fora daqui!

    A austeridade só irá agravar a recessão, aumentar o desemprego e a pobreza em Portugal! São necessárias medidas que façam exactamente o contrário, estimulem a economia e promovam o emprego! Medidas que acabem com o desastre que tem sido as Parcerias-publico-privadas, que acabem com a invasão fiscal, que acabem com os offshores financeiros, que apoiem a criação de emprego (e não a facilitação dos despedimentos), que acabem com a corrupção no estado, que coloquem a banca a pagar mais impostos (têm saído notícias diariamente a dar conta dos luxuosos ordenados que os nossos banqueiros continuam a ter).

    É bom que as pessoas acordem e vejam quem realmente tem vivido acima das nossas possibilidades!

  4. Constantino diz:

    hummmm mas vai tapar-lhe o buraco à custa do meu chouriço e dessa fruta eu não gosto.

  5. João Espinho diz:

    @constantino – pois, eu também não. Mas aconselho-te a que andes prevenido com vaselina. É que se não for pela frente, vai ser por trás (isto é tudo metafórico, ok? 🙂 )

  6. AVLISESTE diz:

    Acabou-se a “paparoca”.
    Infelizmente já chega tarde, porque tem sido gastar à “tripa forra”, desde “os benditos” autarcas, aos gestores públicos e quejandos, arranjando empregos para todos os primos, afilhados, boys, etc. etc. Obras faraónicas, etc.
    Quem sempre cumpriu e cumpre, não tem medo do FMI, paga é pelos desmandos daqueles que seria suposto ser responsáveis e equilibrados. Transformaram Portugal numa selva e agora chegou a hora de vir alguém pôr fim a esta macacada e colocar cada um no seu devido galho.
    É altamente lamentável, que um povo com quase 900 anos de história, não saiba gerir-se a si próprio, necessitando de “Donas de Casa” de fora para lhe arrumarem a mesma e organizar a vida !
    A culpa não é do bom povo português, mas sim desses malvados vermelhuscos que têm levado uma vida inteira a comer à conta do orçamento, sempre com reivindicações estúpidas e desajustadas da nossa realidade.

  7. Reinaldo Louro diz:

    É bom não esquecer e ignorar que tudo isto teve ” a cereja no bolo ” e a queda do governo PS, à votação da coligação negativa de toda a oposição PSD, CDS / PP, PCP / CDU e BE na Assembleia da República na votação do PEC IV.

    Se fosse eu a mandar eram estas 4 forças políticas que tinham agora que arranjar governo e responder com soluções para governar, porque todos eles sabiam que essa tomada de posição originava a vinda do FMI, e agora depois de ele já cá estar querem passar a imagem ao povo português que eles são santos e o pecador é o governo, sacudindo a água do capote e com sede de poder.

    A supresa para alguns é que a intervenção do FMI implica tremendos sacrifícios, planos, acordos e compromissos antes da ” massa ” começar a chegar num total entre 80 a 90 mil milhões de euros e que temos que pagar c/ juros, porque ninguém dá nada a ninguém, e até à 1ª quinzena de Maio vamos ver quem assina o quê e em que condições, antes das eleições de 5 de Junho !!!

    A minha previsão ganhe quem ganhe, existirá um vencedor com mais de 40% que é a abstenção, e nos restantes 60% está fora de causa a vitória com maioria e um governo novamente minoritário e enfraquecido, sugeito ao parlamento, apesar do Cavaco já ter saído do silêncio e dizer que só dará posse a um maioritário, vamos ver como e quem são os parceiros …

  8. Constantino diz:

    Eu até gosto de ver pessoas felizes como o AVLISESTE a pensar que o FMI vem cá para cortar na vilanagem. Obviamente que mexer em quem tem privilégios é que eles não vêm. E vai ver se chegam cá e se deslocam de bicicleta. Pois não meu caro amigo, eles vêm cá para cortar em tudo aquilo que eles pensam que temos a mais que não é exactamente aquilo que temos. Eu não sei qual é a sua idade e portanto não sei se se lembra da última vez que por cá estiveram. No meu distrito, Setúbal, começou a passar-se fome que era coisa que não era costume desde mesmo antes da revolução de Abril. As industrias foram-se. Começaram os salários em atraso, o corte do 13º mês, a industria naval acabou, a siderurgia fechou e levou quase duas décadas para recuperar qualquer coisita. Acabaram praticamente todas as fábricas de componentes electrónicas (já não há plessey, nem lcc nem outras que por cá laboravam), fecharam os laboratórios de industria farmacêutica. Mas a vilanagem que o sr. refere, essa continua e até cresceu. Obrigado FMI (dizem eles). E só mais uma coisa, quando a fome veio, não foram só os vermelhuscos, como lhes chamou, a terem de ir comer à sopa dos pobres.

  9. Paulo Nascimento diz:

    @Camarada Reinaldo

    Essa é boa , o PCP e o BE é que são os culpados.

    Quem foram os partidos que estiveram nestas ultimas três décadas no poder ?

    Quem é foram os partidos que desbarataram apoios europeus nestas ultimas três décadas ?

    Quem é que foram os partidos que destruíram a industria nacional (pescas, Agricultura) nas três décadas passadas ?

    Quem é que foram os partidos que privatizaram as empresas que geravam lucro para o estado nestes anos ?

    Quem é que foram os partidos que criaram e alimentaram as parcerias publico privadas ?

    Dou duas dicas ….

    1 ª São os partidos daqueles que infestam as administrações publicas em cargos de nomeação politica.

    2ª São os mesmos partidos, que se preparam para assinar as medidas que o FMI nos vai impor.

  10. Paulo Nascimento diz:

    Já agora, deixo aqui a minha proposta para uma alteração á constituição.

    Caso de bancarrota da Republica Portuguesa ou pedido de auxilio financeiro externo.

    1 – Os membros do governo em actividade devem ser irradiados por um periudo não inferior a 10 anos de qualquer actividade politica e expulsão da função publica caso se aplique.

    2- Deverá ser feita uma auditoria ás contas publicas por cidadão com formação adequada, eleitos por voto directo, que não tenham exercido qualquer cargo politico nos últimos dez anos.

    3- Após a auditoria, os responsáveis políticos, que nos últimos dez anos, tenham lesado a Republica deverão estar sujeitos a uma pena de irradiação de actividade politica por um periudo não inferior a dez anos expulsão da função publica caso se aplique.

    4- As sanções á actividade politica não isentam os responsáveis de responsabilidades criminais aplicáveis.

    ….

    como não sou jurista, é natural que o que proponho não esteja como manda o figurino.

    Mas penso que percebem a intenção.

    Queria velos pedir ajuda como se fosse algo natural.

  11. AVLISESTE diz:

    @Reinaldo Louro:
    O seu patrão, Trocaste, sabia que o seu governo, não tinha qualquer hipótese de sobrevivência e a vinda do FMI era uma inevitabilidade (era uma questão de dias): Passando por cima de tudo e de todos, foi comprometer-se com situações, cujo desfecho ele, cinicamente previa e malevolamente preparou. O sr. Trocaste, disse e defendeu até à exaustão que era desnecessário pedir qualquer tipo de ajuda: Faltou à verdade, como de resto faltou em quase todo o seu mandato.
    Mas quem tem medo dos sacrifícios impostos pelo FMI ? Só aqueles que vivem à “tripa forra” e que se habituaram a andar “à vara larga” sem quaisquer controlos ou respeito pelos outros. Têm medo do FMI, aqueles que recebem reformas princepescas e acumulam tachos e tachinhos; não querem o FMI os loby,s dos cimentos, TGV,S, Jorges Coelhos, etc. etc., não querem e têm medo do FMI, todos aqueles que malbarataram subsídios e apoios comunitários em proveito próprio e dos seus afilhados: Todos têm medo de vir agora a ser responsabilizados.
    Quanto a quem assina o quê até 5 de Junho, deixe lá…. pare com essa inevitabilidade “Socrestina”, alguém há-de assinar: Portugal há-de conseguir sobreviver: Trocaste….. nunca mais! Creia que há gente boa, competente e honesta, capaz de marcar e fazer a diferença, no PS, no PSD, no CDS/PP e até no PCP: Agora uma “camarilha” como a dos últimos seis anos…
    chiça ….. penico ! Quanto à sua previsão de resultados eleitorais, não espanta; faz parte da apregoada inevitabilidade e espírito sado masoquista “ou nós ou caos” que os actuais dirigentes do PS propalam. Convivem muito mal com a alternância do poder: O Dr. António Salazar, o Dr. Álvaro Cunhal (ditadores) também não queriam eleições livres…. o povo não estava preparado; os actuais dirigentes do PS, acusando os outros de ansiedade pelo poder, tentam a todo o transe evitar as eleições para que o povo não tenham conhecimento do verdadeiro buraco.
    BEM VINDO FMI…… mostra aí à malta, para onde foi o “dinheirinho”, quem se abotuou com quem e arruma de vez este triste país, que tão mal tem sido tratado!
    @Zé Miguel, @Constantino e @Paulo Nascimento, obviamente não podem estar de acordo com a vinda do FMI e não vale a pena mais considerações: Todos sabemos porque são contra.
    Os assuntos em Portugal, têm de ser resolvidos com os partidos democráticos e do “arco da governação”, porque tudo o resto é folclore:

  12. Zé Miguel diz:

    @Alviseste permita-me que o corrija não é arco de governação, mas sim arco de austeridade!

    Quanto aos “partidos democráticos” é um argumento típico da arrogância governativa que nos tem enterrado nos últimos 35 anos de democracia. Quando não há argumentos passa-se à patetice.

    Vamos aos factos:

    – Apesar de todos os PECs a economia Portuguesa cresceu? Os mercados “acalmaram”? A taxa de desemprego desceu? Não!
    – Quem é que negociou e aprovou os PECs? Foi o Bloco? Foi o PCP? Não!
    – A solução forçada pela Alemanha e França está a resultar para proteger a economia euro? A Grécia está a recuperar depois da intervenção do FMI? A Irlanda está a recuperar? Não!
    – As taxas de juro que o FMI está a cobrar à Grécia e à Irlanda são muito diferentes das taxas de juro que os mercados estavam a impor? Não!

    Por fim, se pensa que o FMI vem acabar com as mordomias dos banqueiros, gestores públicos, parcerias-publico-privadas, offshores, etc…está muito enganado. O que o FMI vem fazer é obrigar os mesmo de sempre a pagar a crise que foi gerada por outros.

    Mais uma vez são os rendimentos das pessoas que irão pagar os luxos de quem realmente vive acima das nossas possibilidades.

  13. Paulo Nascimento diz:

    Também Salazar pensava que era, ou ele ou o caos.

    Para Salazar as outras forças politicas eram irresponsáveis. que o povo devia ser mantido na ignorância, pois ele e os seus saberiam cuidar de todos nós.

    A coligação dos partidos do regime, só visa uma coisa. Garantir que quer queiram quer não, o povo não têm saída.
    Vote em quem votar, o FMI é que vai mandar.

    É uma coligação de interesses, que visa uma única coisa.
    Retirar ao povo o direito de escolher, matar a democracia.

    Mas felizmente existem forças partidárias que se recusam a alinhar neste golpe de estado. Neste atentado á democracia.

    Mesmo sabendo que não irão para o governo, pelo menos o povo pode escolher entre os que querem impor Fome Miséria e Injustiça, e aqueles que querem outra via.

    E não basta dizer que os outros não são democráticos. É preciso fomentar a democracia, dando opções ao povo.
    E não tentar truques e coligações de interesses para anular a democracia.

    Gostava de ver as trombas do FMI e da Sra Merkel, se o BE+PCP obtivessem maioria absoluta.

    Lá se ia o arranjinho.

  14. NHS diz:

    @reinaldo
    Realmente o senhor tem mesmo dificuldade em ver a realidade, acredita que se o PEC IV tivesse sido aprovado pelo parlamento, a vinda do FMI não seria necessária? Obviamente que sim, não seria agora, seria daqui a 2 meses mas teria que vir sempre face ao desgoverno em que nos encontramos há muitos anos e, principalmente, nestes últimos 6 anos. O sócrates (com letra pequena) culpa a oposição pelos seus próprios erros e, infelizmente, ainda há muita gente que vai nessa cantiga. Não me revendo no político Alberto João Jardim, tenho que lhe dar razão quando ontem dizia que o que o espanta é que depois de todas as asneiras deste governo (utilizou a expressão “o país tem estado a saque”), as sondagens ainda indiciem uma votação ligeiramente superior a 30% para o PS. Como é que é possível? Isto só pode resultar pelo facto de a oposição também não merecer a confiança dos portugueses.
    Qual a solução para este país? Francamente não sei e por isso votei no BE nas últimas europeias (voto de protesto), no CDS-PP nas últimas legislativas (agrada-me o discurso de Paulo Portas), na CDU nas últimas autárquicas em Beja (conheço bem o PS de Beja) e em Fernando Nobre nas últimas presidenciais (era um candidato independente). Porquê? Porque sim (foi sempre um voto contra os dois partidos do poder).

  15. AVLISESTE diz:

    @Paulo Nascimento:
    BE+PCP maioria absoluta ????? Em que galaxia ? Deixem-me rir: Ahhhhhh ahhhhhh.
    O vosso tempo já acabou: O povo já disse há muito que não quer os vermelhuscos, por isso, se quiserem ir para o poder tem de ser imposto por via das armas. As vossas “balelas” já não convencem ninguem. A Santa URSS, está desmoronada, CUBA para lá caminha (pobre povo que tem sido escravizado por aquele anormal). Venezuela ?? Coreia ??? A China (comunisto-capitalista)? Onde é que vocês se revêm? Albânia, Libia, Angola, Moçambique? Em que país? Ou será que querem fazer uma experiência em Portugal ? Já chegou o Verão Quente de 1975 e seguintes.
    Sim senhor, são os partidos do regime e eles é que permitem, ao contrário de vós, que os vossos partidos vivam e vão barafustando. O povo tem opções e já provou que não quer as vossas.
    Coligações de interesses para anular a democracia? Isso é convosco: Convosco acabava-se tudo. O mundo conhece bem os sentimentos democráticos dos partidos comunistas: Infelizmente, ainda existem alguns (felizmente já poucos) iludidos e com os olhos fechados.
    @Zé Miguel:
    O que seria de nós se o PCP e o BE, tivessem estado no poder: Ainda bem que não…. valha-nos isso; para mal já basta assim.
    Porque será que o povo nunca vos deu essa hipótese ? Quem explica ? Serão todos burros? Quem não é por nós é contra nós? Nós é que somos os espertos e temos a salvação da pátria? Aponte lá exemplos concretos da governação à vossa imagem e semelhança: Ou só quer fazer experiências ? Basta, chegou-nos o tempo dos roubos da Reforma Agrária e das Nacionalizações: ROUBALHEIRA NACIONAL do Vasco Gonçalves, Alvaro Cunhal, Otelo etc. etc. NUNCA MAIS ! Ainda hoje estamos a pagar essa factura, por isso venha o FMI, que a factura de certo não será maior!

  16. Paulo Nascimento diz:

    @AVLISESTE

    É pá ! ficou com a alma incendiada.

    ….

    Já agora. diga-me UM regime ditatorial que o BE tenha apoiado. Não se esqueça que o bloco é mais do que a soma de PSR+UDP+PXXI

    Por outro lado, recomendo-lhe tentar perceber como funciona a mesa nacional do Bloco, e desafiou a encontrar outro partido que faça representar outras correntes da forma que o bloco faz.

    Aproveite a ver a convenção do bloco, agora em Maio. Para aprender mais como funciona o Bloco.

    Ser comunista e ser democrata não são coisas incompatíveis.

    Aliás, basta não existir liberdade de opinião para que um regime não possa ser chamado de comunista.

    Mas com certeza que prefere a “democracia” de uma empresa qualquer que ameaça cortar o sustento dos seus trabalhadores para os amansar.

  17. Zé Miguel diz:

    @Alviseste por aquilo que escreveu não o vi contrariar nenhum dos factos que apontei, como tal vou partir do principio que concorda com eles.

    Nós gosto de fazer futurologia e é bom centrarmos a discussão nos factos e em propostas alternativas ao FMI, portanto todo o seu ódio ao PCP e BE vou simplesmente ignorá-lo porque só demonstra o seu sectarismo e preconceito sobre estes partidos. Afinal onde está a democracia e liberdade que tanto advoga? Discordar é uma coisa, ofender com base em preconceitos já é outra.

    Voltando à discussão inicial, o Bloco e o PCP já apresentaram um conjunto alargado de medidas para consolidar as contas públicas, evitar a recessão e promover o emprego. Elas estão aí, se as ignora é bom que comece a alargar os seus horizontes.

    As propostas são diversas:
    – Auditoria imediata às contas públicas.
    – Venda de uma parte dos fundos de investimento estrangeiro onde a caixa geral de depósitos detém participações.
    – Reforma fiscal mais justa, onde quem tem mais contribua com mais e principalmente acabar com a impunidade da banca relativamente ao pagamento de impostos. Colocar a banca a pagar impostos ao mesmo nível que qualquer outra empresa em Portugal paga.
    – Combater a invasão fiscal e acabar com o offshore da Madeira.
    – Apoiar as micro e pequenas e não os grandes monopólios económicos.
    – Efectuar um empréstimo ao BCE através da CGD para financiar o estado a curto prazo.
    – Apoiar a criação de empregos.
    – etc, etc, etc…

  18. AVLISESTE diz:

    Teorias…… blá…blá… e mais nada !
    O povo é quem mais ordena e ele mostrou o que vale o PC e o BE: São dois pequenos grupelhos.
    Felizmente, cada vez há mais ANTI COMUNISTAS, e eu por mim já o sou há mais de 36 Anos, sem pena nenhuma e com muito orgulho, não obstante todas as dificuldades que tenho passado e vou continuar a passar.
    Um comunista a falar em democracia é o mesmo ouvir um corvo a cantar ópera: É impossível , só nos desenhos animados.

  19. MARIA FLORES diz:

    De facto Reinaldo Louro defende o indefensável. Como é possivel pretender branquear 6 ( seis) anos de governo PS que deixa o Pais á beira da bancarrota , com uma taxa de desemprego brutal , com o ritmo das falências a aumentar ?
    Os militantes/compagnon de route do PS parecer que regrediram no tempo , comportando-se como quaisquer Guardiões da Revolução Iraniana .

  20. Reinaldo Louro diz:

    @ Paulo Nascimento

    O sermos diferentes, pensar e agir como o desejamos, tudo numa boa, agora denominar ” camarada ” não partilho e é abusivo, ok ?

  21. Constantino diz:

    Sai um salarzinho de algibeira para o AVLISESTE e deixem o menino brincar com ele. Não acham que é corda demais para um fascistoide sem vergonha?

  22. Zé Miguel diz:

    @ALVISESTE mais uma vez demonstrou a sua fraca argumentação: “teorias”, “grupelhos”, “anti-comunista”. Enfim, fica comprovado que não consegue ter um debate de ideias sem recorrer a chavões que já não dizem nada a ninguém!

    Leia lá este artigo http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=475793

    Foi publicado no Jornal de Negócios (que eu saiba não é nenhum jornal esquerdalho ou de propaganda de esquerda) e cita o Paul Krugman (prémio nobel da economia em 2008). Leia, um bocadinho de conhecimento não lhe faz mal nenhum.

  23. João Espinho diz:

    @constantino – não me digas que ainda acreditas no pai natal? Por outras palavras: são os “fascistoides” que vão comer o capuchinho vermelho?

  24. AVLISESTE diz:

    @Maria Flores:
    Boa observação; infelizmente existe muito boa gente a pretender branquear “o querido líder e sua governação”.
    Ainda não estamos nem na Venezuela, nem na Coreia.
    Reinaldo Louro é uma pessoa inteligente e como tal, ainda está a tempo de mudar.
    Quando as auditorias da TROIKA, começarem a ser conhecidas, muita gente vai mudar de opinião, por isso o sr. Trocaste e “sus muchachos”, não queriam nem gostavam que se fizessem.

Deixe Uma Resposta