Mar 01 2011

Amanhã em Berlim

Publicado por as 19:25 em Geral

Share

6 Resposta a “Amanhã em Berlim”

  1. Raquel diz:

    Sehr gut ;)

  2. NHS diz:

    Oh Merkel, eu não plagio teses de doutoramento, eu tirei a minha licenciatura na Universidade Independente e fiz a disciplina de Inglês Técnico ao domingo. Sou um iluminado, os portugueses é que ainda não perceberam………….

  3. Alemanha diz:

    http://www.pracadarepublicaembeja.net/2011/02/geral/lixo/

    É isso mesmo Praça da Republica!

  4. " Hobby and lobby " diz:

    Será que muitos ainda não compreenderam a importância da reunião de amanhã em termossociais, económicos e financeiros?

    É caso para temer as decisões de que lá virão em tempos de CRISE e fazer contas à vida !

  5. Paulo Nascimento diz:

    Sócrates percebeu uma coisa.

    Em Portugal, quem tem algum tipo de poder (politico, económico, social) é intocável.

    Apenas a sua vergonha, ou falta dela. O pode fazer assumir responsabilidades.

    Freeport, Licenciatura, casas da Guarda. São bons exemplos disso.

    Em qualquer país civilizado , bastava um destes casos para fazer cair um governante.

    Mas Sócrates vive em Portugal, e já demonstrou que não será pela vergonha que o atingirão.

    Como os tribunais em Portugal, não passam de repartições publicas. Geridas por figuras, mais preocupadas com o seu status, salários e regalias, do que fazer o seu trabalho.

    E digo trabalho, porque em Portugal não existem juízes, mas funcionários públicos, não eleitos. sem qualquer legitimidade democrática. fortes com ladrões de maças, mas tristemente inúteis perante gente poderosa.

    E digo isto sabendo que existem “Juízes” que querem mesmo fazer justiça, mas não podem.

    O sistema garantirá que eles serão devidamente “acalmados”, e se forem especialmente inteligentes para contornar esses obstáculos, então terão toda uma estrutura judiciaria sub dimensionada, e cheia de gente incompetente, que lá foi posta por compadrio.

    A investigação em Portugal resume-se a arrancar verdades ao sopapo e um serviço de telefonistas com gravadores.

    É por isso que a democracia vai mal. Porque se prendem ciganos e homicidas passionais. Mas políticos e gente de dinheiro nem velos.

    A justiça devia ser completamente autónoma financeiramente e democraticamente.
    Um Juíz eleito e com capacidade de alocar os recursos que achasse necessário para a investigação. seria o pior pesadelo para muita desta gente.

    Até porque o juiz saberia que por cada peixe mais “graúdo” apanhado e engavetado. Eram mais uns votos para a caixa.

  6. Paulo Nascimento diz:

    A falta de vergonha de Sócrates e de outros, está a destruir a democracia.

    Promete uma coisa e faz o seu contrário logo a seguir ás eleições.

    transforma as negociações (laborais, autarquias), numa farsa mediática, fazendo depois o que lhe dá na telha.

    Ignora ostensivamente manifestações de descontentamento (professores, greves), e faz o que quer sem se incomodar.

    Levando os Portugueses ao desespero, ao ver a sua participação na democracia resumida ao acto de voto.
    Onde os mais esclarecido saberão que o seu voto será diluído numa massa enorme votos de ovelhas amestradas e estupidificadas pelos media.

    Não é pois de espantar que muita a gente esteja desiludida com esta democracia.
    e para ajudar, temos gradas figuras do regime, PS-D
    - A pedir menos deputados (para poupar)
    - A pedir círculos uninominais mais pequenos (para aumentar uma representatividade regional, que não existe na votações da AR)
    - A pedir que a juntas de freguesia elejam automaticamente a força mais votada, tendo ela 51% ou 20%.

    Tudo para aumentar a bi-polarização, para reduzir as “vozes incomodas”, para reduzir a democracia a uma ditadura dos directórios partidários.

    E tudo isto está a levar os Portugueses ao desespero, sabendo que a sua participação democrática se resume cada vez mais a fazer parte do gado que sazonalmente, cumpre um ritual de passeio á urna de voto para validar mais uns anos alaranjados ou rosa.

    O que se passa na rua árabe não virá para cá, mas a génese é conhecida.
    Falta de Emprego.
    Licenciados sem futuro.
    Falta de segurança social (saúde, Seg.Social, justiça)
    e FALTA DE POSSIBILIDADE DE PARTICIPAÇÃO DEMOCRÁTICA .

    Pensem nisso e fiquem bem.