Nov 04 2010

Discussão pública sobre o Flávio dos Santos

Publicado por as 21:10 em A minha cidade

O Município de Beja promove, na Casa da Cultura, no dia 10 de Novembro, uma discussão pública sobre o projecto para o Flávio dos Santos. A sessão tem início pelas 19H00.
Uma boa ocasião para lançar ideias e discutir um espaço que, como tantos outros em Beja, se deixou morrer.

Share

13 Resposta a “Discussão pública sobre o Flávio dos Santos”

  1. Paulo Nascimento diz:

    Durante campanha eleitoral defendi que o espaço fosse tranformado numa area verde onde se pudessem realizar actividades de lazer e desporto (joging, tenis, peladinhas) , que tanta falta faz á nossa cidade.

    hoje não se pode jogar basket na cidade, as pessoas são espantadas do estádio fernando mamede como se fossem cães sarnosos.

    seria um espaço verde, onde as familias se podiam reunir, e realizar actividades ludicas, ou mesmo tomar um cafézinho em sossego.

    um mini central park da cidade.

    em vez de betão

  2. Pedrada no Charco... diz:

    Convém esclarecer que já existe uma base de trabalho e um planeamento executado pelo actual executivo na ocupação dos respectivos espaços e completamente oposto ao anterior concurso que defendia maioritariamente o imobiliário e que teve em mãos 4 ou 5 propostas entre os 4 e cerca de 5 Milhões de Euros, o qual foi anulado.

    Pelo que sei esta nova proposta defende várias valências e o que se solicita na discussão pública sobre a zona do estádio municipal dr. Flávio dos Santos, são contributos cívicos complementares e inovadores, para uma melhor obra final.

    Darei algo como aperitivo tal como zonas verdes, campo de futebol, campos de ténis, piscina coberta, zonas habitacionais e espaços comerciais.

  3. Sportinguista diz:

    Exmº Sr. Nascimento
    O Parque da cidade já contribui para:
    “um espaço verde, onde as familias se podiam reunir, e realizar actividades ludicas, ou mesmo tomar um cafézinho em sossego.”Outro???? E que tal tornar o Flávio \ Parque de campismo numo todo??? Fazer uma coisa à séria, onde se pudesse albergar pessoas e associar isso ao bem estar da cidade, mas nesta altura do champ não se pode pensar em nada, não há euros, guita. Quanto custa aquilo que se quer fazer??? Quanto custou o parque da cidade???? Será que está a funcionar como devia???

  4. Zéi diz:

    E porque não uma nova piscina coberta, pois a existente além de estar completamente lotada, parece que passa a maior parte do tempo em remodelações\obras de beneficiação. Aproveita-se a valência da existe e forma-se um “cluster” 🙂 como deve ser e merecedora da cidade.

  5. strogoff diz:

    Toca a fazerem obras no Estádio. Arranjar bancas, relva etc etc. Queremos o nosso Desportivo de Beja a jogar no Flávio dos Santos. Queremos o nosso Desportivo de Beja de regresso aos nacionais!

  6. NG diz:

    Não ao cimento armado que enriquece galegos e patos bravos e deixa mais pobre o património da comunidade. Jardins, matas, lagos, campos desportivos, anfiteatros ao ar livre, parques de diversão etc… Beja precisa e agradece!

  7. Paulo Nascimento diz:

    @Sportinguista

    A possibilidade de alargar o parque de campismo é uma boa ideia. E é desse tipo de contributo que precisamos.

    No entanto. o Parque da cidade faz bem o seu papel, mas porque parar por aí? a nossa cidade precisa de mais espaços verdes, para melhorar a qualidade de vida dos Pacenses. Em particular no interior da cidade. Muito mais atractiva para viver se tornava a nossa cidade. até as imobiliárias ganhavam, com a valorização dos prédios existentes.

    E com um bom plano de mobilidade para os residentes nas varias freguesias, que são dormitórios. tirava-mos muitos carros da cidade e seria possível ajardinar outras áreas que hoje são parques de estacionamento. como o Largo dos Duques por ex.

  8. El Juanito diz:

    Concordo com a ideia de uma piscina coberta, mas uma piscina e não um tanque como a actual.
    O parque da cidade está ainda muito incompleto.
    Um parque de campismo como deve ser, também se precisa para Beja, poderia ficar no mesmo local mas mais alargado.
    Penso que haverá espaço suficiente para a piscina e p. de campismo.

  9. marco diz:

    E que tal uma delegacao do elefante branco ao ar livre ,com shows de strip a partir das dez da noite.

  10. Anónimo diz:

    Na foto ainda não é vísivel o betão que já cresce encostado ao muro do parque de campismo no espaço do antigo viveiro municipal … infelizmente tudo indica que aquilo vai ser mais do mesmo: betão. betão e mais betão em proveito de alguns …

  11. JS diz:

    Um complexo desportivo de qualidade e inovador para poder albergar estágios de futebol e outras modalidades. Digo não a especulação imobiliária, digo não ao Sr. Ramoa e seus aliados, que mais não têm feito do que sugar a cidade até ao tutano, espero que o Sr. Presidente não tenha já o acordo feito e ande a jogar areia para os olhos de todos os bejenses, armando mais espectáculos feitos só de ilusionismo. A ideia é boa de ouvir os munícipes, mas sem jogos de bastidores nem com soluções já encontradas. Juntos pela melhor solução, por favor sem betão.

  12. João Espinho diz:

    @js – você sabe qual é em Beja o espaço que tem mais betão por m2? Vá, veja lá se adivinha.

  13. cmbp diz:

    Na minha opinião dever-se-à manter todo o espaço sem construção civil, para usufruto da população, em zona verde.

    Mas temos que ser realistas e ter os pés assentes no chão: a recuperação dum espaço destes implica um grande investimento financeiro. Acima de tudo, tem que se ver o que lá se pode fazer e não o que lá se gostaria de fazer!

    A ideia de modernizar e alargar o parque de campismo parece-me boa: é sempre um investimento com algum retorno.
    Isto inserido numa ampla zona verde com restauração, café, quiosque, etc. Uns campos de ténis de terra batida e um polidesportivo também.

    Veja-se o exemplo de Castro Verde onde recentemente abriu um moderno parque de campismo (com bungalows, etc.), e onde já este ano foi inaugurado um estádio só para atletismo (com pista de tartán e relva natural.)

    Era bom que houvesse outra piscina coberta… mas onde está o dinheiro para a fazer? NÃO HÁ!!
    É como o TGV (Lisboa-Madrid): de certa forma faz sentido, talvez necessário, mas o país não tem capacidade finaceira para tal. E está visto que não existirá qualquer rentabilidade na sua exploração.

Deixe Uma Resposta