Out 25 2010

Para ler

Publicado por as 19:15 em Blogosfera

    A matança

    “Em 1978 fui com o meu pai ao acampamento anual do MDP/CDE, no Alentejo profundo. O partido era a cheerleader dos comunistas no processo revolucionário em curso: meneava-se no relvado, içava bandeirolas, fazia parte da equipa, mas corriam gentilmente com ele no princípio dos jogos. Mais tarde formaria com o PC a Aliança Povo Unido, uma versão modesta do pacto de Varsóvia, e seria tomado, como a Checoslováquia, pelas brigadas do Cominterm.”

Continue a ler aqui.

Share

6 Resposta a “Para ler”

  1. José Roberto diz:

    Aqui estão mais uns para juntar aos da Edia devem ser tachos dos comunas estes marotos, bem ou se calhar até não são mas pronto a gente diz que são ……..http://3.bp.blogspot.com/_ngMPiK0k_Zg/TMNfi5f6HiI/AAAAAAAAAyA/fBno-bwgi9I/s1600/chupas.png

    Já agora camarada João Espinho li qualquer coisa num blog ( Alvitrando ) que aqui neste seu blog se utliza o lapis azul o tal de censura é verdade ?
    Cumprimentos e boa semana de trabalho se for o caso

  2. João Espinho diz:

    @jr – o lápis aqui é incolor, mas não deixa de ser lápis.

  3. Paulo Nascimento diz:

    O MDP-CDE não foi totalmente tomado pelas brigadas do comintern, mais tarde regressaria, com outros aliados, e acabou por tornar-se maior que o PCP.

  4. AVLISESTE diz:

    Alguem se encarregará de escrever a história:
    O MDP CDE foi antes do 25 a face visivel do PC.
    Após o 25, alguns intlectuais ou pseudo intelectuais, a mando do PC, apareceram dando a cara pelo MDP CDE, como forma de não escandalizar e para que o PC mais fácilmente conseguisse as suias intenções por interpostas pessoas, já que, tinha perfeita consciencia de que só a palavra “comunista” atemorizava muita gente, mesmo aqueles que tinham sido explorados e maltratados pelo regime anterior e que não convinha irem para os outros partidos (PS, PPD, CDS, PDC).
    Viu-se depois com o avançar dos tempos que MDP CDE e PCP eram as duas faces de uma mesma moeda.

  5. Carlos Gomes diz:

    O MDP /CDE não foi a face visível do PCP antes de 25 de Abril de 1974.
    Era um dos poucos espaços onde os do “contra” podiam fazer a oposição possível não clandestina.
    Quando aconteceu o 25 de Abril de 1974 e o PCP e PS sairam da clandestinade; Sá Carneiro, Magalhâes Mota, Pinto Balsemão e outros fundaram o PPD; e foi fundado o MES;o então MDP/CDE ficou vazio; ficou a “marca” MDP/CDE que mais tarde veio a ser aproveitada pelo PCP

  6. Luis Jorge diz:

    Este textinho deu a volta ao país. Tenho a sensação de que fazem falta mais evocações da época, agora que o tempo nos permite um olhar distanciado.

    Agradeço o link.

    Luis M. Jorge