Ago 02 2010

Correio do leitor

Publicado por as 10:45 em Geral


foto: autor desconhecido

De leitor amigo, recebi o seguinte mail:

“Amigo João, gostaria que me respondesse a uma pergunta.
É possível uma pessoa ser multada na Praça de Touros por “mijar”?
Isto passou-se no ano passado e a coima foi de 200€.
É possível isto tudo?”

Lamento não poder responder à questão colocada pois a minha experiência em urinar fora do penico nunca foi sujeita a coima (calculo que o caro HA tenha esvaziado os rins na via pública). Desconheço igualmente quais os parâmetros para determinação do valor da coima:
– Se na Praça de Touros foi 200€, quanto será na Praça da República?
– Dependerá do fluxo mictório? Ou da amplitude do arco desde a fonte até ao objectivo?

Já agora: quando o meu caro foi apanhado a “mijar” foi-lhe apreendida a arma do crime?

Share

3 Resposta a “Correio do leitor”

  1. Pedro HOrta diz:

    Deixo só aqui o apontamento que a coima só é aplicada no caso existir balneário público aberto, aquando da necessidade da coisa.

    Por outro lado urinar em publico, devia ser punido por acto de exibicionismo.

    Mas se foi uma coisa “inopinada” “inadiável”, realizada em local, na medida do possível, oculto da vista dos e das transeuntes….parece-me que pode ter havido excesso de zelo por parte da autoridade.

    Vá lá não lhe terem apreendido a arma do crime…com o tempo que a justiça demora, ficaria uns bons anos….desarmado.

  2. Gil diz:

    Por falar em praça de Touros, não havia por ai um projecto qualquer já desde o tempo da cdu que consistia em demolir a actual praça de Touros e fazer uma nova como a Arena de Évora? se não me engano ficaria localizada junto/dentro do parque de feiras e exposições..nunca mais se soube de nada?

  3. Anónimo diz:

    @Gil,

    A chamada ‘Arena’ de Évora é, ao que consta, propriedade privada de uma conhecida família alentejana. Ali terão sido gastos muitos milhões do erário público municipal a troco de um acordo de utilização por determinado n.º de (poucos) anos e, ao que se diz, em condições pouco vantajosas para a autarquia. Ao que dizem as más línguas aquilo não têm quaisquer condições (acústicas, …) senão para … touradas!! Não queira que a Câmara de Beja “embarque” num delírio igual. Se e quando houver condições que se construa um verdadeiro MULTIUSOS … como o de Elvas, por ex.

Deixe Uma Resposta