Jul 15 2010

Perigo de incêndio

Publicado por as 19:30 em A minha cidade

Beja: Ciganos preparam concentração nacional para denunciar xenofobia“.

Desde 2006 a viver no Bairro das Pedreiras, foi preciso o PCP ter saído* da Câmara Municipal de Beja para que a comunidade cigana ali residente se tenha lembrado que já houve um Muro de Berlim.
Há coisas que não se compreendem, mas que se percebem perfeitamente.

(a notícia)

Actualização: Alta-comissária para a Imigração considera o bairro para ciganos em Beja uma solução infeliz (aqui)

*peço desculpa pelo lapso: o PCP continua na CMB, mas não na presidência da mesma.

Share

45 Resposta a “Perigo de incêndio”

  1. Pedrada no Charco diz:

    O Bairro das pedreiras para a etnia cigana foi feito e realizado nas gestões do PCP/CDU ainda na gestão do Carreira Marques.

    Este bairro nómada previa a construção à época a construção de mais duas fases ou seja era para ser o triplo do que é agora.

    No mandato de 4 anos do Francisco Santos, construida uma vedação em arame fortificado foi completamente vandalizada no acesso à IP 8.

    Este autarca mandou construir um murro de tijolos de betão com cerca de 400/500 metros, face às reclamações dos vizinhos na área.

    Mesmo com o dito cujo construído, romperam o muro e fizeram com um portão um acesso a viaturas e uma outra a pessoas.

    Por último, contradiando o determinado e perante a complacência da gestão comunista construriram novas barracas de chapas, novas cercas para animais ( já demolidas pela actual gestão PS ), para terem direitos têm que obrigatoriamente que terem deveres, e que se saiba isso não existia e nem a água pagavam e nem manutenção de limpeza mínima realizavam.

    Casa à borla, com o nosso dinheirinho, pagar nem o cheiro e comprometem-se com responsabilidade é uma irrealidade incontestável.

    Um bom problema sem a solução certa, quem a tenha que a debite …

  2. Sportinguista diz:

    Bem, mas esse senhor não fala na forma em que as pessoas da sua etnia tratam as coisas, em 2006 akilo era tudo novo, com ou sem problemas de construção, agora 4 anos depois estão portas tapadas com cimento, outras abertas em lados totalmente opostos, tudo o que é ferro, tampas de esgoto, electricidade etc é para vender, jogam tudo pelo cano abaixo, pena tenho eu de ser-mos tão pacatos senão a forma de responder seria: VENHAM TODOS PARA BEJA QUE NÓS HAVEMOS DE NOS JUNTAR COM 20 VEZES MAIS PESSOAS PARA OS MANDAR DAQUI PARA FORA!!!!!

  3. El Juanito diz:

    E que tal uma contra-concentração contra estas vespas?!!!

  4. ZE DE BEJA diz:

    Sabem o que é preciso ?

    Que apareça na GNR um CAPITÃO TABORDA.

    Com a ciganada não é possivel dialogo.

    Como contribuinte fico revoltado por o Estado estar a pagar vencimentos a uma nova classe profissional ” mediador cigano “.

    Porrada nos cornos é o que precisam

  5. Hugo Silva Carulo diz:

    Como é do conhecimento geral, os indivíduos de tal etnia não nutrem/praticam as condutas de civilidade/urbanidade que todos os outros indivíduos da sociedade acatam e estão obrigados.
    Como corolário destes factos, o furto em habitações próximas aquele espaço (nomadamente nos quintais) perpetuados por estes indivíduos é prática corrente, ou seja, não existe por parte destes, o respeito elementar a que o direito de propriedade obriga.
    Se esta etnia é tão discriminada, essas organizações de treta (desfasadas da realidade), só têm uma solução: levem-nos a todos e convivam com eles o resto da vida.

  6. BIG WARRIOR diz:

    Sou completamente a favor da concentração, quantos mais melhor.

    Já me ia esquecendo, quem quer ajudar com 1€ para comprar gasolina para lhes puxar fogo quando estiverem todos concentrados.

    MORTE A ESTES PARASITAS DA SOCIEDADE …….

    Onde anda o Cigano Passarinho? (estão lembrados de quem era?)

    MI CAGO NA TUA RAÇA !!!!!

  7. Pereira diz:

    Não existe duvida,Isto é lindo.
    Os ciganos preparam uma concentraçao a nivel nacional para denunciar XENOFOBIA.

    ALGUMA VEZ OS CIGANOS SABEM O QUE É XENOFOFIA?

    deixem-se de merdas e vejam quem sao os iluminados que os andam a picar.
    levem-nos para casa e durmam com eles.

    Não liguem a esta gentinha que nao vale nada.

    Aí meu Salazar.

  8. Paulo Nascimento diz:

    O Racismo e Xenofobia só trás mais racismo e xenofobia.

    Os comentários que leio aqui enojam-me.

    Com certeza concordarão com as atitudes racistas da Policia Luxemburguesa para com os Portugueses. dizem eles que parasitamos a segurança social e que temos várias mulheres, numa clara mostra de ignorancia.

    Ignorância que vejo espelhada em todo o seu esplendor nestes posts.

    Quanto aos ciganos, trata-los como cidadãos normais, se cumprem a lei devemos respeitar e apoiar, mas se não a cumprem devemos punir com previsto, sem descriminação.

    As autoridades em operações STOP evitam os ciganos, porque não querem chatices, mas isso também é uma forma de descriminação, TODOS DEVEM SER TRATADOS DA MESMA FORMA.

    Atitudes racistas como as que leio só me entristecem, infelizmente, parecem são muito comuns neste mundo.

  9. Paulo Nascimento diz:

    Quando os agricultores se manifestam por mais subsídios e param o transito com os tractores, aí é revindicação de direitos.

    Quando os ciganos fazem o mesmo então já são parasitas.

    Tenham dó

  10. guga diz:

    Tenho 37 anos,trabalho desde os 17(a pagar impostos), comprei casa com 26 que vou ficar a pagar até aos 50,a mim ninguem me deu nada!!
    Essa raça de gente porca sem escrupulos nenhuns,sem respeito por ninguem,quer casinha nova??façam como eu e vão trabalhar!!
    Em Beja conheçemos algumas pessoas que foram alvos de xenofobia por parte dos ciganos.

  11. El Juanito diz:

    Vamos começar a rolar sms’s de contra-concentração.
    Já agora quem é (ou foi) esse passarinho?!
    Como já (aqui) disse muitas vezes a esses doutores que defendem as patifarias dos lelos, levem-nos para junto deles e tentem viver, depois veremos se não constroem um muro ainda maior.
    Sms’s Já!

  12. hpalma diz:

    Sr. Paulo Nascimento, concordo consigo. Vamos tratar os ciganos como cidadãos normais. Dessa forma, nunca lhes deveriam ter dado aquelas casas! A mim não me deram nenhuma!
    Segundo consta, o bairro encontra-se em condições miseráveis. Foi-lhes entregue a poucos anos novinho em folha. Deviam ser obrigados a pagar os estragos ou então todos corridos dali para fora, como cidadãos normais entenda-se…

  13. Coisas que já lá vão diz:

    Em todos estes comentários apareceu uma sumidade. Recrutem-no imediatamente paro o governp. O pior cego é aquele que não quer ver!

  14. Paco diz:

    Que seria de Beja senão fossem os ciganos?
    Depois tinham de ir ás compras aos chinas……

  15. Paulo Nascimento diz:

    Eu e a minha esposa somos um casal “rico” segundo os padrões do tio Teixeira do Bancos.

    Mesmo que quiséssemos, não poderíamos fugir aos impostos.

    Não temos isenções de nenhum tipo.

    Não temo dividas, mas no final do mês o dinheiro é cada vez mais curto.

    Valhanos ainda poder poupar um pouco.

    Verificamos que existem pessoas a abusar do sistema, que têm todas as regalias, e benesses, e que sem trabalhar conseguem ter uma vida aceitável.

    Não é por essas pessoas serem de uma etnia especifica ou grupo que tal acontece. é por que o estado permite que tal aconteça devido á sua incompetência a fiscalizar.

    E como o estado é incompetente, prefere desviar as atenções atirando-nos uns contra os outros.

    -Os malandros dos desempregados que vivem do subsidio e não querem trabalhar
    -Os Ciganos que sujam as nossas cidades e vivem do rendimento mínimo.
    -Os Romenos, que só vêm para Portugal roubar.

    O mesmo estado que não fala:

    -Dos grandes empresários que chupam o orçamento com concursos ganhos sabe-se lá como, com desvios orçamentais tolerados pelos amigos.
    -Das parcerias e consultadorias que limpam os cofres do estado, de forma desnecessária.
    -Das privatizações que servem para ajudar uns empresários amigos a ganhar fortunas fabulosas pagando uma ninharia por monopólios naturais, para depois dar tachos aos políticos que lhe arranjaram o negocio.

    Mais dinheiro se vai nestes megapeculatos dos que o que se perde com os ciganos, romenos e desempregados.

    Mas de qualquer forma sou contra qualquer tipo de abuso do sistema, seja pelos pequenos seja pelos grandes, todos devem pagar e ter direitos na medida justa.

    Não concordo que sejam dadas casas ou outras benesses com base na raça, religião ou cor politica. As regras devem ser universais e feitas cumprir de igual forma.

  16. fernanda diz:

    SR. Paulo Nascimento, estive inscrita na câmara 20 anos para comprar casa porque o meu ordenado não dava para comprar aos bancos, a doutora Maria Manuel não ma vendeu ou alugou porque eu não era cigana mas a sogra da doutora sem estar inscrita apanhou nas de Santa Maria depois não gostou foi para outras,era tanto a fartura que até dava para escolher.
    E o sr se gosta tanto dos ciganos leve-os para sua casa eles são bons camaradas.

  17. Anónimo diz:

    @Paulo Nascimento, você como é habitual mistura alhos com bugalhos na habitual cassete pseudo contestatária dos pseudo burgueses acomodados …

  18. do contra diz:

    Meus caros.

    Este Blog, apesar de mantido por um amigo, parece que se vai tornando no asilo do xenofobismo de Beja.

    Se mais razões faltassem, bastavam os comentários deste Blog para justificar a necessidade de se agir contra o xenofobismo primário, sectário, infantil e ordinário de que são alvos seres humanos apenas pela sua etnia.

    E com isto me fico. Deixo de comentar neste espaço. Desculpa lá João.

    Parece que sou necessário noutro lado.

  19. João Espinho diz:

    @do contra – o blog existe há mais de 7 anos e tem sido “asilo” de xenófobos, comunistas, anarcas, fascistas, socialistas, lésbicas, e de outras gentes que, como tu, têm direito à liberdade de expressão. Mesmo que ela lhes sirva, como sabes, para me chamar filho da puta, xenófobo, anarca, fascista, etc…. Isto não é uma mesa de café, mas, como numa esplanada, não se podem evitar as conversas das mesas ao lado.
    Durante o EN (Estado Novo) Salazar conseguiu, exigindo o silêncio e com a prisão (tortura) dos prevaricadores, castrar um povo. Ao que parece, há quem lhe siga as ideias.
    Desculpa lá @do contra mas fascismo nunca mais!

    ( oxalá noutro lado tenhas sempre a liberdade de seres quem és )

  20. Sportinguista diz:

    Sr. Paulo Nascimento “Rico”e do contra , conhecem o bairro em questão, já lá foram?? Pois é, se não foram deviam de ir e ver a vergonha em que transformaram as casas que lhes foram entregues, que apesar de tudo eram novas, não vou dizer mais, só me faço velho a ler os vossos comentarios em relação ao assunto “em epigrafe”, vão ver como está o Parque Nómada, peçam ou vejam projectos, redes de electricidade, rede de água, mesmo a construção em si e analisem, vão pensar que estão noutro lado.

  21. Sportinguista diz:

    @João Espinho, tenho de concordar consigo

  22. galinha do campo diz:

    Esta discussão parece-me muito pertinente e não poderia deixar de referir alguns aspectos que me parecem fundamentais. Que o bairro das pedreiras é uma ideia mal concebida desde a raíz, é inquestionável. Que todas as soluções adoptadas para minimizar os erros foram insuficientes ou descabidas, é evidente. Agora que venha alguém tentar passar atestados de estupidez com a velha máxima do “coitadinho do ciganito”… poupem o povo, que o povo tá gasto! Não sou nem nunca fui xénofobo ou coisa que se pareça e quero apenas deixar aqui alguns factos reais para quem os quiser conhecer.
    Sei de casos em que casas na zona envolvente do bairro dos moinhos foram vandalizadas com vidros partidos, vedações arrancadas, fruta roubada (ou tudo aquilo que fique mal arrunado nos quintais!); Eu próprio já assisti a grupos de crianças a revirar baldes do lixo e despejar os sacos….. mas a maior e mais chocante foi ver uma criança a baixar os calções e fazer um presente no meio da estrada!! Há mais, mas acho que se algum dos leitores der uma volta pelo referido bairro… ou pelos moinhos de santa maria… ou no de são miguel… multiplicam-se os reforços em muros altos.. portões de segurança.. cães… entre outros. Por isso parece-me que é evidente que existe um problema social mas para existir uma solução tem que haver vontade e empenho e não se consegue integrar e apoiar quem não está disponível para aceitar seja o que for da nossa organização social e regras de civismo.
    Na minha opinião este projecto deve ser analisado a fundo em termos técnicos pela Câmara Municipal e entidades competentes de modo a que, de uma vez por todas, se faça compreender a este povo que para se integrar é preciso respeitar, e se para isso for necessário meter um batalhão de assistentes sociais, construir wc,s e posto médico e uma esquadra… como foi falado inicialmente para o parque nómada.. Que se faça.
    Bem haja Sr. João Espinho pela manutenção deste espaço de liberdade de opinião.

  23. Anónimo diz:

    Por causa da doutoura, mas qual doutora , doutoura de quê? Maria Manuel e outros doutores iguais a ela é que isto deu a volta que deu á mais tempo é que devia ser.

  24. do contra diz:

    João,

    Temos direito a falar. Sem limites!

    Se se quiserem fazer contra-contra-contra-manifestações que se façam. Que se pense e diga o que se quiser….

    Não podemos é fazer a apologia publica de crimes: “porrada nesses gajos”, “Morte a esses parasitas”, “gasolina para lhes puxar fogo”.

    Isso não é livre-pensamento…é qualquer coisa infantil, criminosa, baixa, vergonhosa. E se um individuo já é perigoso…imagina uma massa, em contra-manifestação…animada por esse princípios….

    FASCISMO NUNCA MAIS! NEM MAIS UM ANTI-CICLONE PARA OS AÇORES! (como diriam os libertários de 74)

    Abraço!

  25. Zei diz:

    É vergonhoso que se instrumentalize seja esta seja outra etnia com fins claramente políticos. Há pessoas que não olham a meios para atingir os fins. Durante tantos anos não existiram problemas e de um dia para o outro um órgão de comunicação lembrou-se dos direitos daquela comunidade mas esqueceu-se dos seus deveres. Tenham coragem de escrever “Comunidade cigana não paga rendas”; “Comunidade Cigana destruiu casas oferecidas”….
    Para retomar o poder vale tudo em Beja.

  26. El Juanito diz:

    Lamento imenso mas ainda não detectei aqui qualquer indício de xenofobia.
    Lê-se por aqui e muito é o grito de revolta por falta de igualdade de tratamentos.
    Para a etnia cigana é só facilidades e direitos, para os outros ficam os impostos e os deveres.
    Ao senhor “do contra” e senhor “Paulo Nascimento” não lhes doe terem só deveres e direitos bastante reduzidos quando comparados os da etnia cigana?
    A mim doe e bastante.
    Para os meus filhos comerem eu tenho de trabalhar no duro e para os filhos dos “outros” comerem basta os pais serem os coitadinhos dos lelinhos!
    Ora! ora!
    Se somos assim tão xenófobos e vossas excelências não o são, levem-nos para a vossa porta, vivam diariamente com eles por perto, é só o que eu e muita gente séria sugerimos ou melhor, IMPLORAMOS!
    Ainda ao “senhor do contra”, não deve encontrar muitos blogues a defenderem o indefensável.
    Atitudes xenófobas!!! Isso é uma falsa questão, é só areia atirada para o ar para mascarar a “vossa” hipocrisia.

  27. Pereira diz:

    Ó paulinho nascimento,
    Tu ou és camarada ou és cigano, ou então…
    misturas alhos com bugalhos , até pareces um demagogo.
    Aqui á que ser homem e agarrar o touro pelos cornos, temos que ter tomates para assumir-mos que os ciganos só fazem merda, e nao ter medo de o dizer. muitos não o dizem porque fica mal, né?
    Agora o que se passa é que toda a gente quer tachos.
    Porque nao os deixam morar com os camaradas, já que lhes teem dado tantos votos.

    Ó paulinho,imagina tu que tinhas uma filha e que ela andava embeiçada por um cigano.
    viravas logo o bico ó prego, certeza absoluta, nem deixavas a rapariga sair de casa.

    Devia ser lindo, Tu com um Compadre cigano.

    Os Lavradores quando fazem manifestaçoes,é a reclamarem os seus direitos.Porque trabalham.
    Os ciganos vão-se manifestar porquê? Eles nao trabalham.

    E o amigo do contra parece que se ofende muito quando se diz a verdade acerca desta raça.Deves pensar que as batatas nascem na merceeria.

  28. ze veneno diz:

    porra, tanta discução e de tão facil resolução.
    derrube-se todo o bairro com umas bombas, de preferencia de noite quando os lelos
    estiverem em suas casas….!
    é gente que não vale nada e quem os defende é igual

  29. Manelito diz:

    Só invejosos. Até dizem que os pobres ciganos compram os chrysler com dinheiro do tráfico de armas e droga. Não sabem que é com o $ do rendimento mínimo?!

    Inventam que estas pobres gentes irromperam em bando pela escola santa maria dentro e que ainda hoje há crianças que têm pesadelos por causa disso. Inventam cada uma.

    Até dizem que uma vez, no centro de saúde, uma cigana deu uma estalada numa médica de cor negra por não querer ser atendida por ela. Logo os ciganos que são tudo menos xenófobos.

    Agora até inventaram que os ciganos não sabem ler e por isso não poderiam ter carta de condução. Grande mentira.

    Até dizem que venderam os magalhães das crianças ciganas por 50 euros.

    Vão ver quando for a concentração nacional. Ainda vai ser melhor que a de Faro.

  30. El Juanito diz:

    @ Manelito
    Eh eh eh!
    E se a coisa for bem organizada, ao estilo lelo entenda-se, até vão contratar gajos (os não ciganos) para lhes servirem bifanas, coiratos e cervejolas durante a tal concentração. Sim, que para isso eles têm dinheiro (dinheiro nosso).
    Pode ser até que nem precisem de contratar alguém, pelos vistos temos por aqui alguns candidatos a servi-los de borla.
    Claro que a segurança social poderá dar uma ajudinha (mais uma) e possa montar as tabancas e fornecer os consumíveis.
    Olhem, meus amigos, a minha indignação é tanta que até dá vontade de rir acerca desta tal manifestação de lelos.
    Uma pergunta, se eles não sabem ler nem escrever (porque não querem) quem lhes irá escrever os slogans e mais, se lhos escreverem, quem lhos irá lêr e explicar o que lá está escrito.
    Uma manifestação destas seria mais uma bofetada no nobre Povo que trabalha e que cumpre as suas obrigações sociais.
    Para quem está a organizar essa treta, tenham mas é juízo e se querem realmente ajudar, descubram uma forma dos lelos se integrarem na sociedade em vez de os manterem a chupar na teta da sociedade.
    Eu digo descubram, pois eu já aqui escrevi que defendo uma integração baseada no trabalho. Dêem-lhes trabalho e responsabilidades.
    Subsídios?! Nem pensar!
    Os subsídios tornam as pessoas preguiçosas, dependentes do suor dos outros.
    Por acaso alguém sabe há quanto tempo esta teta existe?! É que parece-me que já existe há tempo suficiente, é chegada a altura de apresentarem resultados e não manifestações tolas que só aumentam a revolta e a indignação do Povo.

  31. miguel diz:

    Coitadinhos…sim eles merecem casas sem rendas nem IMI, água luz e gás sem custas nem taxas e sobretaxas, carrinhas Mercedes para o contrabando e contra facção com gasóleo de borla, isenção de portagens, subsidio de reinserção, alimentação gratuita, saúde gratuita sem taxas moderadoras e prioridade de atendimento em hospitais, caçadeiras e pistolas distribuídas para defender o clã, etc.
    onde podem ter tudo isto???

    simples:
    – Mandem-nos para FIGUEIRA DE CAVALEIROS!!!

  32. Manuel Tiago diz:

    Se agíssemos como o povo de Figueira de Cavaleiros certamente os gitanos teriam mais respeito por quem trabalha e vive honestamente, mas como somos um povo de brandos costumes … …

    Quando o povo andar com fome e não tiver acesso aos ditos rendimentos mínimos, para por o pão na mesa para os filhos, talvez o povo abra os olhos.

    Para quem os defende, deixo aqui um convite, agora não que estamos em ferias escolares mas quando começarem as aulas percam uns minutos e venham observar o que se passa nas horas de entrada e saída em frente a porta da escola de Santa Maria e nas imediações da mesma

    Manel

  33. Celso Pereira diz:

    Esta questão centra-se em dois pontos que passo a citar ; ou as pessoas são honestas (e corajosas) o suficiente para pôr a mão na consciência e falar ( ou escrever ) exactamente o que ela lhes dita, ou seja a verdade, ou optam por falar ( ou escrever ) o que acham que lhes fica bem para ficar bem na fotografia, ou seja, o políticamente correcto. O políticamente correcto neste caso, para alguns, passa por passar a mensagem que lhes convém para “minar”, ou tentar “minar” certos círculos, para outros, passa por quererem passar a ideia que são apologistas da união entre os povos, entre as etnias ( mesmo sabendo que é impossível ) e no fim para que todos acharem que estão na presença de um ser humano com uma tolerância acima da média.
    Para mim, a verdade é esta ; de certeza que viveríamos muito melhor com a sua ausência…..prolongada.

    Cumpts,

  34. celtiberix diz:

    Ena pá, o que para aqui vai…
    Infelizmente não posso estar em desacordo com a maior parte.
    No entanto também digo que as coisas correm a contento da “Institucionalidade”, e não me venham pra cá com tretas de que foi o carreira marques e depois o chico santos, isso comigo não pega, não fui eu quem lhes prometeu presuntos para eles virem com um papelinho na mão perguntado “onde é que é a casa dos votos?” (isto é verdade, experiência própria). Têm direito a voto (e muito bem), têm direito à educação (e muito bem), têm direito à saúde (e muito bem), mas eu também tenho, e para isso pago (e para eles também) PRINCIPESCAMENTE, e não é por isso que uso e abuso da paciência de quem me atende nem atropelo quem está antes de mim.
    O que deveria estar em causa era a treta da “especícidade” étnica, cultural e mais do género. Se estou numa sociedade tenho de cumprir, e que saiba há pouco quem queira cumprir as normas pelas quais sou obrigado a reger-me.
    1ª acabava com”mediadores” – quando vou a uma instituição sou obrigado a cumprir a norma. Quantos velhotes que trabalharam até não poder mais com a enxada que deixam a passar a sua vez durante mais de meia-hora, a maior parte das vezes cheios de dores, só porque não sabem ler o número da senha. E não têm mediador.
    2ª aplicar a norma do poluidor/pagador – quer estragar o que lhe foi dado? estrague à vontade, mas o que não foi dado para a pessoa mas sim para a comunidade é isso mesmo: da comunidade, e a minha filha não arreia o calhau no meio da rua (que é da comunidade), há mais gente que tem direitos.
    3ª aguarde a sua vez que tem gente à frente. AH! Mas euuu não tenho temmmmpooo! , claro, não tem tempo, e o problema é que toda a gente sabe e lá atende que é pra “se irem daqui embora depressa” (isto funciona em certos locais, e falo do que sei porque já me foi confidenciado por gente que lá trabalha).
    E enquanto as instituições e quem lá trabalha agirem por medo a coisa é o que é, e cada vez mais.
    Reparem bem: alguém escreve tão “desabridamente” contra os os cidadãos do leste que habitam em Beja? Claro que não, pelo menos ao que sei se houve algum problema foi a nível individual, não a nível social. Ou contra as centenas de cidadãos brasileiros, que até deram para aí um ar da sua graça aquando do mundial? Serve o mesmo cfitério, respeitam e por isso são respeitados.
    João, desculpa lá gastar tanto papel, eh eh. Um abraço.

  35. Ricardo diz:

    A treta do xenofobismo mete-me nojo, realmente existem pessoas que se julgam muito à frente quando se fala de respeito por os outros, o senhor Nascimento tem discurso de político, fica bem falar assim.
    As pessoas não gostam dos ciganos porque lhes apetece, não gostam porque são autênticos animais, não respeitam as regras de viver em sociedade, o nosso estado trata-os com todas as benesses a que os mais desfavorecidos tem direito, e eles passeiam-se por as nossas ruas gozando com a nossa cara em carros de luxo, aterrorizam a população sem que lhes aconteça nada, levam casas novas, passados alguns dias destroem-nas, depois alguns camaradazinhos chamam a comunicação social para aqui chegarem e traçarem um episódio de autentica falta de respeito por os direitos humanos.
    Só tenho a dizer uma coisa, esta gente não presta e todos sabemos disso……………….

  36. Camponês diz:

    Até que o Estado não os trate como cidadãos com direitos e deveres, eles continuam a fazer o que querem.

  37. Vitesse diz:

    “…não fui eu quem lhes prometeu presuntos para eles virem com um papelinho na mão perguntado “onde é que é a casa dos votos?”

    Importa-se de especificar? É que anda tudo cheio de que os votos dos lelos foram comprados. E se tal aconteceu quem é que os comprou? O PS? A CDU? Ambos? É que pessoas como o senhor deixam-se emprenhar pelos ouvidos com uma facilidade do caraças, e digo isto porque, pelo menos da parte de um dos partidos o que lhes foi prometido foi a reparação de um esgoto que corria a céu aberto (e já foi reparado) e a elaboração de um contrato de responsabilização que os obrigasse a cumprir e a pagar o que têm em divida para posteriormente gozarem dos beneficios que lhes foram concedidos (eventualmente nem os merecem, mas isso é outra conversa).

    E depois ainda tem o desplante de dizer que consigo não pega “se foi o Carreira Marques ou o Chico Santos”! Claro, não lhe dá jeito, logo é mais fácil invocar (e/ou acreditar em) mentiras e culpabilizar quem, segundo o senhor, lhes prometeu os tais presuntos, do que responsabilizar os grandes autores do problema. E também é verdade que não adianta bater sempre na mesma tecla pois de facto o problema existe, independentemente da forma como surgiu, mas ao menos tenham a dignidade de reconhecer que há quem o esteja a tentar resolver porque nessa matéria nem o tempo nem os actos abonam em favor dos senhores impolutos e incorruptiveis do partido comunista.

    Finalmente, e o que eu defendo é de facto a responsabilização, mas com mão dura; não cumpre é penalizado; agride, leva no lombo; não trabalha, não recebe qualquer tipo de rendimento; quer casa, pague; quer àgua, luz e gás, então que pague. Querem que o muro vá abaixo? Deita-se o muro abaixo pois daqui a uns meses haverá quem arranje outro qualquer “fait divers” relacionado com os lelos.

    Temos um problema e não podemos fugir dele; por muito que se pense e defendam soluções radicais, ainda por cima sem enquadramento legal, esse – por enquanto – não será o caminho; o caminho deverá ser feito por nós que pagamos, por nós que somos responsáveis e somos responsabilizados; por nós que trabalhamos; por nós que pagamos impostos; logo, eles que se adaptem porque se não o fizerem terão inevitavelmente que ser duramente punidos.

    Finalmente, Sr. CELSO PEREIRA (cujos posts muito aprecio), compreendo perfeitamente o sentido do seu “post”, mas sabe, não se trata de hipocrisia mas muitas vezes tentar gerir posições e sentimentos que, não sendo antagónicos, têm obrigatoriamente que ser diferentes ou pelo menos apresentados de outra forma, sob pena de sermos desde logo acusados de xenófobos e de tentarem tirar proveito politico (e não só) dessa situação (e diga lá se o que eu defendo – já que temos o problema -não é politicamente correcto?), ou seja, não se trata de um acto de coragem mas sim de racionalidade e equilibrio.

  38. Miguel diz:

    Não sei como é que há pessoas que vêm para aqui mostrar-se do “lado” dos ciganos, com pena deles. No meio disto tudo, nós é que somos as vítimas, e não eles. Nós é que lhes pagamos muitas das coisas que eles têm, temos de pagar impostos para os “coitados” poderem andar montados em grandes carros, a beber e fumar como gente grande, e a gozar com a cara de quem anda a trabalhar.

    No entanto, a culpa não é só deles, a culpa é de quem está no poder e permite que isto aconteça! E para além disso ainda há aquele tipo de pessoas que odeia ciganos e quer que eles desapareçam todos, mas depois ao Sábado está sempre batida no mercado a dar dinheiro aos indivíduos dessa etnia.

    Não me parece uma questão de racismo/xenofobia, ou seja, a maioria das pessoas não gosta deles, não por ser cigano, mas sim porque 99% dos ciganos fazerem aquilo que fazem, que acho que não preciso de explicar o que é. Certamente que também há muitas pessoas de cor branca, preta, amarela ou vermelha que têm comportamentos “desumanos”, mas no caso dos ciganos, não se trata de muitas pessoas com comportamentos desse género, trata-se quase da totalidade, daí essa generalização em relação a esses indivíduos.

  39. celtiberix diz:

    Ó cara amiga Vitessa: esta história dos presuntos foi-me confidenciada por um amigo cigano (sim, tenho amigos ciganos, duvida?), mas se quer que lhe “especifique” pode esperar sentada, se quer saber que partidos ou gente lhes fizeram essas promessas pergunte-lhes; não acuso por ter sido esta ou aquela facção, mas sim pelo acto.
    A história do papelinho para a casa dos votos acredite também se quiser, está também no seu direito de duvidar.
    Quanto à mão dura, talvez esteja mais de acordo consigo do que você própria: o problema é que quando se acusa alguma “etnia” por não cumprir aquilo que eu tenho de cumprir aparecem logos os SOSs qualquer coisa, não é?

  40. atento diz:

    Espero que as autoridades estejam atentas a este tipo de concentrações,porque boa coisa não vai dar de certeza.

  41. zei grandi diz:

    Xenofobos?Quein?A genti qui os acêta de braços abertos em todo o lado apesari dos rôbos e do resto? Atão vamos a veri: Xenofobas são as soluções preconizadas por queim nãum os conheci. O que tavam á espera?Juntavam-nos todos num bairro e a coisa funcionava?!… Tristis. Se os ciganos querem integração atão vamus fazer com que vivam á nossa beira, e separados uns dos ôtros, por forma a integrar-se. E passam a pagar tudo o que pagamos: água, luz, telefone,etc. E vamos ver se eles, se assim for, querem integrar-se. Eles querem é tar todos juntos, no meio da porcaria e do caos para que ninguém lhes apareça ô péi. Agora falemos de coisas bem melhores: direitos e deveres. Direitos: direitos estão eles todos pois naum se dobram nem por nada, nem pra apanhar a carta com os nossos impostos que lhe são dados de mão beijada como se tivessem tido uma vida de trabalho. Deveres: dizem eles que devem ter acesso a todo o tipo de regalias que nás temos, menos trabalhar. Xenofobos são eles que nãum nos admitem no seu seio e logo que chegamos perto cospem no chãum e falam «colé». Mas acabo por verificar que lhes é dado tudo a que nós temos direito e a nós, dão-nos o nó.

  42. Vitesse diz:

    “Ó cara amiga Vitessa”
    Vitesse=rapidez/velocidade (em francês) ou um clube de futebol holandês; masculino, logo “amigo”.

    “foi-me confidenciada por um amigo cigano (sim, tenho amigos ciganos, duvida?)”
    E porque haveria de duvidar? E felicito-o por fazer fé e acreditar no que os seus amigos ciganos lhe contam.

    “…se quer saber que partidos ou gente lhes fizeram essas promessas pergunte-lhes.”
    Uma coisa lhe garanto! dois dos partidos mais representativos não o fizeram, um deles porque presenciei a visita que foi feita aos cantos e recantos onde habitam ciganos, onde naturalmente se inclui o Bairro das Pedreiras, outro porque simplesmente não se dignou a aparecer em nenhum deses sitios, logo sobra apenas um… e das duas uma, ou a estória é inventada e os seus amigos ciganos são mentirosos ou é verdade e eu sei qual foi o partido (prefiro acreditar no primeiro caso mesmo tratando-se de um partido que não é o “meu”)!

    “não acuso por ter sido esta ou aquela facção, mas sim pelo acto.”
    Naturalmente que tem unica e exclusivamente a ver com o acto em si, que a ser verdade merece o meu repúdio.

    “A história do papelinho para a casa dos votos acredite também se quiser, está também no seu direito de duvidar.”
    Idem aspas aspas relativamente a tudo quanto disse anteriormente.

    “Quanto à mão dura, talvez esteja mais de acordo consigo do que você própria”
    ???

    Passe bem…

  43. Fernando Mamede dos Palcos diz:

    Os verdadeiros animais, com eles no sítio, ainda se respeitam (uns aos outros).
    Há por aí muito animalzinho que não…
    Façam duas manifestações em Beja: uma pelos “direitos” dos ciganos, outras pelos “deveres” dos animais.
    Isto parece irónico, mas tem ar de coisa séria: novidades?)

  44. Fernando Mamede dos Palcos diz:

    http://radiopax.com/noticias.php?id=9665&pageNum_noticias=0&d=noticias&c=1

  45. Praça da República » Alerta Amarelo. diz:

    […] foi a comunidade cigana a prometer uma manifestação contra o muro da vergonha. Agora é uma autarquia a apresentar queixa contra maus tratos a animais […]

Deixe Uma Resposta