Mai 20 2009

Correio do leitor

Publicado por as 10:00 em A minha cidade

De leitor devidamente identificado:

POLIDESPORTIVO DA PRACETA DO NERBE – UM PROJECTO INFELIZ

Muita tinta já correu desde que a Câmara Municipal de Beja começou a construir um projecto infeliz e desajustado para os moradores da zona do NERBE. Esta forma de planeamento por parte dos engenheiros e arquitectos da CMB, pelo vereador responsável e ainda pelo próprio presidente, tem urgentemente que ser revista, pois nunca ninguém pensou que um campo de jogos pudesse ser construído em cima das habitações de quem tem as contribuições em dia. Se fizermos um apanhado de tudo o que se passou, prontamente se conclui que os moradores rapidamente manifestaram o seu desagrado com aquela barbaridade que a CMB pensou ser viável. Inicialmente e de acordo com um projecto a nível nacional, o polémico polidesportivo foi construído com madeiras ruidosas, e frequentado por utentes que proferem ordinarices junto das crianças inocentes que tentam brincar nas imediações das suas casas. Pergunta-se, então, mas este recinto não era destinado apenas às crianças que moram por perto? Claro que não, aqui surgiu mais uma inverdade, desta vez dita pelo Sr. Vereador Miguel Ramalho.

No ano passado, mais concretamente no dia 12 de Setembro ficou decidido entre os moradores que teriam que combinar uma deslocação ao edifício dos Paços do Concelho, para reunirem com o Sr. Presidente, porque a vontade dos mesmos era que o recinto fosse levado para um outro local na cidade, de forma a não prejudicar ninguém. Sabe-se lá porquê, o Dr. Francisco Santos nem hesitou, e comunicou logo aos presentes que a CMB de certeza que iria retirar o polidesportivo para um outro local, pois os moradores nem queriam sequer ouvir outras alternativas, como por exemplo a colocação de redes. As palavras do Sr. Presidente foram: “Fiquem descansados, nós vamos certamente retirar de lá o campo, pois se vocês não o querem lá, a CMB vai estudar uma outra localização, não queremos prejudicar ninguém”!
Não será preciso dizer que os moradores presentes, saíram do edifício bastante contentes com a decisão do autarca, pois afinal havia compreensão. Uns dias depois, foi recebido um Boletim Informativo nas caixas de correio dos moradores, que contradizia tudo o que o Presidente Francisco Santos tinha dito, ou seja, o campo já não sairia daquele local e seriam colocadas redes e horários, para que os moradores ficassem totalmente satisfeitos.
Estalou de novo a bomba e cedo se percebeu que quem manda na Câmara de Beja não é o Presidente, mas sim o Vereador, pois tudo o que tinha sido dito foi por água abaixo. As inverdades sucediam-se, e os moradores quiseram novamente confrontar o Presidente, para que este lhes pudesse explicar o porquê de não cumprir com a sua palavra. Querem saber a resposta do Sr. Presidente? Pois bem, comunicou à sua secretária para informar que todos os assuntos relacionados com o Polidesportivo da Praceta do NERBE, deveriam ser unicamente tratados com o vereador Miguel Ramalho, ou seja, não aceitou encarar os moradores que lá tinham estado anteriormente. Após toda esta confusão e com inverdades atrás de inverdades, foi colocado no recinto um aviso que impossibilitava os utentes da sua utilização. Não serviu de nada, pois o incómodo para os moradores era cada vez mais evidente. Entretanto o uso do polidesportivo foi cada vez mais intenso, sendo mesmo utilizado até altas horas da noite, o que obrigou diariamente a que os moradores pedissem a intervenção da PSP. Agora, (passados 8 meses), foram feitas as tais alterações, substituindo as madeiras por redes pouco próprias para recintos desportivos, que fazem ainda mais barulho do que as tábuas. Aquela zona tornou-se novamente um caos, jogando-se futebol dentro e fora do campo, o que incomoda ainda mais quem por lá mora.
Uma vez que a Câmara Municipal de Beja não conseguiu resolver o problema, a única solução possível, passa pela autarquia proceder à remoção deste polidesportivo.

Share

29 Resposta a “Correio do leitor”

  1. J.D.G. diz:

    Esta cidade é uma pouca vergonha. Cabe na cabeça de alguém colocarem um campo de futebol junto à casa das pessoas? Sinceramente!!

  2. A Fuga do Caracol » Blog Archive » Cá está! diz:

    […] http://www.pracadarepublicaembeja.net/2009/05/a-minha-cidade/correio-do-leitor-14/ […]

  3. j.t. diz:

    Porque não meteram isso no Parque da Cidade? Têm lá bastante espaço e não incomodavam ninguém! Esta gente não tem consideração por ninguém!

  4. Tiago Nunes diz:

    O problema aí em Beja é que até ao momento não tem havido oposição aos comunistas. Apesar de não residir aí, foi onde nasci, e infelizmente digo que em termos de desenvolvimento, Beja não é nada. Pelo que vejo e leio neste post, essa autarquia continua a fazer muito pouco e quando o faz, é o que se vê. Cometem asneiras que marcam para sempre a minha cidade. Esse polidesportivo é a maior asneira feita logo a seguir ao programa polis, que desfigurou completamente a cidade de Beja. Felizmente e verificando como essa gente anda a estragar a cidade, creio que este ano é o ano em que os comunas vão largar o poleiro!

  5. " Hobby and lobby " diz:

    São atitudes e comportamentos como este do Polidesportivo do NERBE, que elucidam os habitantes da zona da forma prepotentes de como se comportam os gestores da autarquia bejense.
    O castigo é o voto na mudança, se tiverem outra digam por eu não sei qual será !

  6. João Ratão diz:

    Fiquei curioso e fui ao local apreciar se é ou não verdade aquilo que se fala. Crianças não existiam, apenas homens de barba rija (jogadores e treinador), equipa de futebol completa e uma carrinha do clube. Imagino o que aquela gente ali por perto passa no dia a dia.

  7. lmj diz:

    Eu moro aqui perto, esta noite a policia já teve que vir cá 3 vezes. Não sei se fica por aqui!!!

  8. Vitte diz:

    Sinceramente! então preferem que os miúdos joguem playstation, veja televisão e fiquem fechados em casa… aí não chateiam ninguém nem os próprios pais.
    O problema é a educação das pessoas e o civismo.
    O problema é colocar os “barulhos” longe da nossa porta… se estiver á porta dos outros então está tudo bem!
    E que tal se for afixado um regulamento bem visivel, onde o horário de funcionamento, bem como a idade máxima dos utilizadores do parque desportivo.
    NA verdade eu moro bem perto, e dá-me um prazer extraordinário ver crianças de 8, 9, 10, 11 anos a praticar actividade física e a fazerem barulho! Ficam perto das suas casas, e perto dos pais…

    Mais uma vez o problema são sempre os adultos! Esses sim… porque os que telefonem para a policia são sempre os mesmos, os que se queixam do barulho, sõ sempre os mesmos…

    Queria deixar um Pedido ” DEIXEM AS CRIANÇAS BRINCAR”

  9. j.t. diz:

    Sr. Vitte, não comento tamanha barbaridade! Acha que há civismo para meter horários e idades? Tenha bem a noção do que se passa. Acha que a policia é sempre chamada pelas mesmas pessoas? O que eu vejo é que vc deve ser da cor politica de quem construiu esta aberração. Isso sim!

  10. J.D.G diz:

    Aí para o senhor Vitte, o seu problema resolve-se com um otorrino e um oftalmologista!

  11. Vitte diz:

    Para o senhor j.t. sabia que aquele espaço de lazer não foi inventado pela C.M.B. O que foi ali construido é feito depois de celebrado um protocolo com a Federação Portuguesa de Futebol!
    Mas no Continente existem muitos dvd’s e muitos computadores para tornar os seus filhos ou netos uns “animaizinhos” domesticados…
    Para o J.D.G. não merece resposta…

  12. SJ diz:

    Sou morador na zona!

    Na verdade Sr. Vitte o problema não passa pela criação dos “animaizinhos”, mas pela delinquência que verificamos todos os dias junto aos nossos pequeninos “animaizinhos”. Acredite que o vocabulário proferido pelos principais utilizadores deste campo e o conjunto de actos ilícitos que observamos durante o dia, é que ajudarão a transformar as nossas crianças em “animaizinhos” sem regras e educação.

    Não passa pela cor política concordar ou não com esta infeliz infra-estrutura, mas sim pela falta de consciência de planeamento urbanístico que os Eng.ºs, Arq.ºs e executivo demonstraram na colocação deste campo a menos de 8 metros dos automóveis e residências em plena zona habitacional e de forte densidade de construção.

    Certamente concordará comigo que não é muito agradável ouvir a partir das 22h uma bola a bater sucessivamente em redes que causa um barulho estonteante. Eu fui e serei daqueles que irá chamar a polícia quantas vezes forem necessárias!

    Mais uma vez digo que com uma atitude cívica construtiva poderemos resolver esta situação junto da Câmara Municipal de Beja, ficará somente a faltar um pouco de solidariedade e atitude cívica para reclamar o que está mal feito.

    Esta infra-estrutura é necessária mas num local mais adequado, como o Parque da Cidade ou outra área propícia à realização da prática informal de desporto.

  13. El Juanito diz:

    Sr Vitte! Sr Vitte!!!
    Não fale do que não sabe.
    Eu que não moro lá, sou testemunha da barulheira das antigas tabuas a levarem boladas.
    Isto, porque frequento um curso nocturno a cerca de 100m desse “estadio”. Boladas e car….lh…das!!!
    Será que a quantidade de posts contra este “estadio” aqui colocados não são representativos da indignação dos moradores da zona?!
    Eu penso que sim.
    Mais, se lá morasse, tb telefonaria para policia.
    Cumprimentos a todos.

  14. FB diz:

    O presidente da câmara de Beja que mentiu aos moradores, dando o dito por não dito na reunião com os moradores, e o vereador que determinou a continuidade da construção e a sua conclusão, serão castigados por essas injustiças e pela insensibilidade e falta de ética, nas urnas quando existirem os actos eleitorais próximos e o PCP/CDU trocerá a orelha.

    Chamem sempre a polícia nem que seja 100 ou 1000 vezes, para eles reprotarem à autarquia o que é do conhecimento deles e a boa m.rd. que fizeram e teimosamente mantém !

  15. lmaj diz:

    Também sou morador e estou convicto que estes últimos comentários são mais do que o exemplo de uma construção fora do local correcto. Eu chamei, chamo e volto a chamar a policia sempre que seja necessário. Só pessoas que não sabem minimamente o que por aqui se passa, ou defendem os amiguinhos responsáveis pela construção desta aberração, podem dizer disparates como o Sr. Vitte disse. Nesta altura está o Sr. vereador e “sus muchachos” em pleno Parque da Cidade a ouvir “Xutos & Pontapés” e a tentar enganar mais umas centenas de pessoas. Porque 2009 é ano eleitoral, é ano de irmos exercer o direito de voto, mas certamente que não é ano de irmos votar na continuidade. Basta de mentiras!!! Engraçado como se fazem estes concertos para convencer gente a votar em que não tem palavra!! Termino também a dizer que sempre tive alguma consideração pelo Sr. Presidente, mas nunca pelo Sr. Vereador. Infelizmente a palavra final não é a de que manda, mas sim a de quem manipula!! Tenham vergonha e abram a pestana!

  16. Vasco diz:

    Realmente a câmara não devia construir poli-desportivos mas sim casas de chuto, isso sim era de valor! Isso desporto é coisa de gente rica e droga é para o povo, que aproveita a pedrada, e mete um sorriso no focinho que não tem tido razões para isso! Muito mal têm feito esses comunistas, mas não posso ser sempre do contra, fazem falta espaços desportivos, e ainda são poucos!

  17. lmj diz:

    Sr. Vasco, os espaços desportivos fazem falta em locais próprios, não em locais que perturbam o merecido descanso!

  18. Trinitá diz:

    Sr Vitte, o sr mora perto mas um pouco afastado e também um pouco escondido, aproxime-se mais um pouco, aproveite e veja com os seus próprios olhos se o que diz corresponde à realidade.

  19. hans virago diz:

    Eu moro na zona.

    Tive o privilégio de ver a construção inicial da obra, feita em tempo recorde, (afinal também se conseguem realizar obras em

    tempo útil), acompanhei a polémica e assisti, há alguns dias atrás, à reconstrução/remodelação da obra.

    Algum iluminado, lá da Praça da República, achou que as batidas na rede incomodariam menos que as que davam na

    madeira. Brilhante conclusão!!!

    Mal comparando, “fechou-se a carpintaria, abriu-se a oficina de bate-chapas”. Não pretendo ofender nenhum carpinteiro ou

    bate-chapas, são extremamente úteis, a minha casa e o meu carro que o digam, mas ninguém gostaria de ter uma

    carpintaria ou oficina de bate-chapas a funcionar, quase “dentro” da sua casa, até à 1 da manhã.

    Há pessoa que falam das playstations, da necessidade das crianças terem onde brincar, praticar desporto, etc, etc. Eu sou

    o 1º a assinar por baixo.

    O problema é que as crianças, pobres delas, são as que menos lá põem os pés. Ficam por ali a olhar, “a comer as sobras”.

    Voltando às comparações ” são os pobres animais, normalmente herbívoros, que só se aproximam do rio, para beberem

    água, quando as feras, os carnívoros, estão já saciados “.

    Agora até por lá aparecem uns cromos, armados em treinadores, sabe-se lá do quê, com os respectivos grupos de

    jogadores.

    Calculo que já tenham ido à CMB fazer as tais marcações de utilização do espaço. Só que as CRIANÇAS parecem não saber

    das tais marcações. Ou se é preciso ter bigode e barba para ter direito a fazê-las.

    Bom, para terminar, HAJA VERGONHA.

  20. Gustavo Costa Cardoso diz:

    De facto, o “…espaço de lazer não foi inventado pela C.M.B….”, tem razão, foi concebido e financiado pela parceria Instituto de Desporto de Portugal / Federação Portuguesa de Futebol. No entanto, foi a CMBeja que concorreu ao programa nacional respectivo e depois de ter sido atribuido 1 campo ao concelho de Beja (se não estou em erro, pelo que li na comunicação social), a CMB decidiu colocá-lo ali, mas poderia ter decidido colocá-lo em qualquer outro bairro de Beja. É caso para se dizer, mesmo com a “papinha” feita nem sabem decidir ……. talvez, do ponto de vista social, a escolha tivesse sido melhor para uma freguesia e / ou bairro de maior densidade populacional conjungado com o factor carência de espaços de desporto e lazer ….. se pensarmos um pouco, existem tantas outras localizações possíveis melhores ….

    Quanto aos barulhos e outros distúrbios, isso só acontece em excesso porque, por um lado, a CMBeja não está disposta a pagar um responsável de instalações que zele por isso, por outro, o civismo também não abunda, claro …

    Os pais é que não devem pensar que as crianças devem estar “presas em casa” todo o dia com jogos electrónico…. não é saudável ….também concordo … tem que haver equilibrio e bom senso nestas questões …

    É caso para se dizer, quer à CMBeja, quer à população que mora junto ao NERBE:

    – “…dá Deus Nosso Senhor Nozes a quem não tem dentes ….”

    Se soubessem e vissem como os miudos jogam com alegria, no meio da rua, sem condições nenhumas, na África ….

    Enfim ….. sejamos criticos, mas sempre valorizando aquilo que temos …. por isso, a localização parece-me uma escolha menos feliz da CMBeja (em detrimento de outras mais carenciadas), mas também não me parece que faça alguma espécie de mal aos moradores, que podem aproveitar para que os seus filhos beneficiem do espaço (assim exista civismo e alguma vigilancia).

  21. j.t. diz:

    Elahhhh já há horário no polidesportivo, como se isso resolvesse alguma coisa. Ora para quem não sabe o horário de utilização é das 9h às 21h. Deixem-se de inventar coisas dessas e saquem mas é isso para um local diferente, vão ver que resolvem logo o problema!

  22. lmj diz:

    Sr. Gustavo, ao iniciar a leitura do seu comentário, até achei que concordaria a 100%. Mas sinceramente o senhor não deve ter a mínima noção porque é que nós moradores nos queixamos. Acredite uma coisa, se nos queixamos que a localização é incorrecta, é única e exclusivamente pelo facto de até nas nossas casas nos sentirmos incomodados. É complicado, não acha?

  23. FB diz:

    Quem vai abrir e encerrar o espaço a C. M. Beja através de funcionários ou algum morador disponível no horário citado, em que dias os úteis ou também vale aos fins de semana e feriados ?

  24. lmj diz:

    É todos os dias. Não há é ninguém que faça esse serviço, pois as portas estão sempre abertas e caso não estejam, entram pelas redes das balizas! Enfim!

  25. Zé da Grua diz:

    Como é possível os moradores permitirem a construção desse estádio junto ás suas casas? É incrível a capacidade criativa dos responsáveis por essa obra prima. Fico triste ao saber que Beja é liderado por gente dessa.

  26. lmj diz:

    Este fim de semana foi uma pouca vergonha. Não há sossego nenhum. Assim não se aguenta viver nestas imediações. Acho que este polidesportivo tem que sair rapidamente deste local. NÃO SE AGUENTA!!

  27. El Juanito diz:

    Já mandaram vir a equipa do “nós por cá”?!
    Façam-no! Eles, os responsáveis não gostam de publicidade negativa e talvez se decidam a remover a “capoeira” daí de uma vez por todas.
    Infelizmente, muitos casos polémicos deste País, só se resolvem desta maneira. Ou seja, a denúncia pública das obras da treta.
    Não moro lá, mas sugiria que no lugar da “capoeira” estivesse um pequeno parque infantil para os mais pequenos a exemplo de tantos outros que já por cá existem e de muito boa qualidade.

  28. El Juanito diz:

    Só para emendar dois erros de português.

    – “sugeriria” em vez de “sugiria”.
    – “que por cá já existem” em vez de “que já por cá existem”

    Foi do avançar da hora! :-))

  29. Strogoff diz:

    Penso que pelo que tenho ouvido, já não irá demorar muito essa alternativa dos moradores chamarem ao local o “Nós por cá”. A SIC adora estes “xururus”, e acho que são muito bem vindos. Já cheira mal, tanta queixa e a CMBeja não retirar de lá o polémico polidesportivo. Acho que já é teimosia dos responsáveis!