Out 27 2008

Violência nas escolas

Publicado por as 9:08 em A minha cidade

A Escola EB 2, 3 de Santa Maria, Beja, vive dias conturbados. O Conselho Directivo demitiu-se, os professores estão solidários com o Conselho e os funcionários estão solidários com o Conselho e com os Professores.
As razões: stress absoluto, pressão, derivados da violência que se verifica naquele estabelecimento de ensino. Violência entre alunos? Parece que não. A avaliar pelas notícias, são alguns encarregados de educação que transportam para dentro dos muros da escola as práticas a que estão habituados nos seus lares.
O problema de fundo: a escola é frequentada pela comunidade cigana estabelecida em Beja.
Mais que um problema de ensino, é um problema de polícia.
Mas sabe-se que, em Beja, há umas classes mais favorecidas que outras.
Para acompanhar.

( A Radio Pax abriu o seu noticiário das 08h30 dando grande destaque ao assunto, com intervenções em directo. Porém, na página online, a notícia evaporou-se. A notícia pode ser lida aqui)

Share

7 Resposta a “Violência nas escolas”

  1. zig diz:

    Certo, no meu habitual “noticiário matinal” esta notícia não constava no site da Rádio Pax…

  2. @ que não és preso diz:

    Esta demissão em bloco peca por tardia, a forma como era conduzida a gestão da ESCOLA deixava adivinhar esta situação.
    Muitas culpas para o executivo que em muito momentos tapou o sol com a peneira, estes problemas não são de agora, têm anos, e esta equipa nunca soube conduzilos da melhor maneira e nem aceitáva opiniões diferentes das outras partes, mais concretamente , professores pais e funcionários.
    Esta gestão discriminou e discrimina os alunos com o ” aval ” do Director Regional, com o tão famoso projecto da ” Turma Mais ” , que divide os alunos , os que têm capacidades para um lado os restantes para outro, nos corredores ouve-se comentários do género ” então estás na turma dos burros ou dos que sabem ? ”
    Há males que vêm por bem !
    Um aviso para a CM Beja, para repensar na sua ” sovietização” do parque escolar , criando 3 grandes escolas no Concelho, um enorme ERRO, que a cidade irá pagar mais tarde, quando estas cabeças pensantes já não estarão no poleiro.
    Que o novo executivo, traga de facto uma lufada de democratização ao Agrupamento.

  3. Miguel Correia diz:

    Os problemas com as diversas escolas, nos diversos graus de ensino, são infelizmente graves na cidade de Beja (como em todo o país). Com responsabilidades do Ministério da Educação, da Câmara Municipal e de alguns professores (apesar de tudo, uma minoria… Penso eu, pelo menos por enquanto…).
    Tenho o meu filho esta escola. Entrou este ano. E tudo começou mal desde o início. Foi colocado na tal “turma mais”. Uma turma que nestes primeiros meses integra os melhores alunos (com base nas notas do ano anterior). E que depois vai integrar os medianos, e no final do ano os “piores” alunos (com mais dificuldades). Esta estratágia pedagógica é normal? Quem a “pensou” reflectiu na forma como miúdos de 9/10 anos a vão encarar? Ridiculo.
    Por outro lado, concentraram nesta escola quase tudo o que é problema: alunos de etnia cigana e alunos provenientes de bairros “com problemas de integração social”. Dizem que é por estarem na áea de abrangência da escola… Mas mais uma vez… faz sentido? Não seria de dispersarem alguns destes alunos por diversas escolas? E grande parte dos problemas estão aqui: todas as semanas (segundo alguns professores todos os dias) há problemas graves. Não tanto entre alunos (por enquanto), mas com alguns pais e familiares de alunos, que se sentem no direito de pedir explicações aos professores, direcção da escola, etc. E por vezes de forma não muito pacífica!
    O ensino em Portugal há muito que está mal. Os diversos governos assobiam para o lado, o Poder Local escuda-se na falta de verbas, os professores têm na generalidade uma posição corporativista, e muitos pais passam ao lado da educação dos seus próprios filhos. Os grandes prejudicados são aqueles que não têm voto na matéria: as crianças.
    Como hoje se pode comprovar na Escola de Santa Maria de Beja!…

  4. tigre alentejano diz:

    Quem admitiu os ciganos em Beja quando ninguem quer saber deles ? E as familias problemáticas do bairro da Esperança ? Como é possivel ter funcionários sem formação – IEFP/POC’s numa escola como esta ? Como podem os professores fazer frente a esta situação se a legislação protege os máus alunos ?
    Responsabilidades repartidas pela Autarquia e Ministério da Educação, pagam os professores e funcionários.
    Solução: Colocar camaras nas portas, contratar 2 seguranças e dar uma formação aos que lá trabalham. A nível curricular nas turmas problemáticas colocar 2 professores e evitar exclusão como o fazer turmas para bons e máus alunos.

  5. Regina diz:

    Turmas “mais” e “menos” ?!!! A minha alma está parva… Expliquem-me lá isso que estou interessada em conhecer dados concretos.
    Seleccionam alunos? Turmas exclusivas?
    Mas essa é a melhor garantia de incentivar à revolta e à agressividade!!!
    Que é isso de “bom aluno” e “mau aluno”?´
    É “bom” aluno aquele que tira 18 a ecologia, e depois sai pra rua, come uma banana e deita a casca para o chão, ou a aluna que tirou 8 á mesma disciplina e em casa faz reciclagem do lixo?

  6. jose chicharo diz:

    Nada disto me surpreende, é mais uma consequencia do poder das elites neste pais, sim meus caros das elites, que a tudo tem direito; a casa, a rendimento minimo, no banco alimentar levam o avio para o mês, nas filas têm direito a passar a frente de todos, têm direito a agredir tudo e todos e safarem-se impunemente, têm direito a não serem multados visto que os senhores policias tem medo deles; por isso meus caros vai estando na hora de a maioria começar a lutar por igualdade de direitos e deveres, visto que nós os cidadão que trabalham são aqueles que são discriminados, se queres ser previligiado pertence a uma minoria.
    Já agora para aqueles que vão invocar atitudes racistas; não o sou meus caros, mas nã me venham com as conversas da treta, e para aqueles que os defendem eu atribuia-lhes um belo castigo, COLOCARIA TAIS PESSOA A VIVEREM PAREDES MEIAS COM ELES UNS MESES E DEPOIS VERIAMOS.

  7. antonia diz:

    eu nao percebi muito bem o interessse desta pagina na net
    ok
    mas esta bm publicada