Out 27 2008

“A Câmara de Beja não tem também umas casitas?”

Publicado por as 16:43 em A minha cidade

Faço eco aqui na Praça deste relato.
Alguém consegue encontrar respostas?

Share

7 Resposta a ““A Câmara de Beja não tem também umas casitas?””

  1. certo diz:

    Nenhum post sobre a Rural Beja ou Vinipax aqui no Praça só pode querer dizer uma coisa… sucesso.

  2. João Espinho diz:

    @certo – queria um post dedicado a quê? Bati com o nariz na porta da Vinipax e visitei as várias feiras da RuralBeja. Da Vinipax não falo porque não visitei. Deve ter sido um sucesso, a avaliar pelo horário. Quanto ao resto evito pronunciar-me. Sucesso? Seguramente. Mas não no meu ponto de vista.

  3. tigre alentejano diz:

    Casas só para ciganos. Não é racismo, é a nossa triste realidade como recebemos os outros e tratamos os nossos, dai se justificar a desertificação. Não existem casas nem terrenos para instalar empresas a custos baixos para atrair investimento e pessoas. O que existe é mais que caro.

  4. Reinaldo Louro diz:

    Confirmo:

    A CÂMARA MUNICIPAL DE BEJA TÊM UMAS DEZENAS DE “CASITAS” !

    Na última Assembleia Municipal de Beja, realizada na Biblioteca José Saramago, não posso precisar agora mas foi há 3 ou 4 semanas atrás, o tema foi levantado pela bancada do PS, e pelo seu lider parlamentar Paulo Arsénio, e foi respondido e está gravado, pelo presidente da Câmara Municipal de Beja, dr. Francisco Santos cerca de 70 casas “arrendadas” da autarquia e que no momento por não ter elementos precisos, faria chegar documentos elucidativos sobre a matéria questionada, e por mero acaso assisti e ouvi o que estou a citar.

    Palavras são palavras, falta agora saber a quem estão atribuidas e qual o valor mensal, e durante quanto tempo (anos) e em que condições, porque 34 anos de gestão da mesma “cor” podem ser preocupantes, por esse motivo temos que aguardar e não esquecer que é indespensável existir resposta por escrito.

    Em Lisboa ( os média dizem ser uma “vergonha” a situação ) para mais de 1 milhão de pessoas existirem mais de 2.500 “casitas” atribuidas e em Beja com população de cerca de 25.000 pessas temos 70 “casitas”, façamos as respectivas percentagens e concluimos que …

    Os números são “fatais” e dizem o seguinte:

    – Percentagem em Lisboa é de 0, 25 % ;

    – Percentagem em Beja é de 2,8 % ;

    Ou seja, se a matemática é uma ciência exacta ( não existindo nenhum erro de cálculo ) e eu acho que é, porque 2 + 2 = 4 os valores demostram que Beja cidade, com ou sem concelho isso não foi explicado, tem mais de 10 vezes mais casas atribuidas do que a “vergonha” de Lisboa.

    Que chamar ou classificar o que aqui se passa ? Parece urgente ter acesso à lista e conhecer detalhadamente o seu contéudo é mais do que urgente, parece à primeira vista termos um “problema” 10 vezes maior que a capital do país, é o que parece e esta matéria tem que ser clara e transparente.

    Aguardam-se novidades face a estas percentagens, não acham ?

  5. lmj diz:

    Já agora, e por falar em Câmara Municipal de Beja… parece que esse pessoal este fim-de-semana andou muito preocupado com a VINIPAX. Deviam mas é preocupar-se em retirar o “polidesportivo” do local em questão. Também estou a ver que não reagem de forma humilde e não cumprem com o que prometeram, portanto de certeza que vão levar com o que merecem. Esta Câmara é de facto um exemplo a não seguir.

  6. Alcatrão diz:

    Sim, sim… que importa tudo resto comparado com o problema do polidesportivo.
    Retirem já aquilo dali, coloquem lá um parque de estacionamento alcatroado para não fazer pó.
    quem foi o inventor desta coisa de copiar a moda das cidades do norte da Europa de construir Quintais Desportivos junto ás urbanizações, deixem-se disso a malta ou quer o terreno para semear umas batatas ou então parques de estacionamento. alcatroados ouviram

  7. " Independente " diz:

    Na próxima Assembleia Municipal da Câmara Municipal de Beja, e se até à data, a edilidade bejense não apresentar a tal lista das “casitas” e as condições em que estão entregues e respectivos valores de renda, e quem é quem que as possue, os partidos políticos PS e PSD, têm a obrigação de dignificar a sua representatividade e exigir aos autarcas da CDU a referida lista e valores pagos ao mês pelos inquilinos e quais os critérios da atribuição e a continuação da manutenção da situação.
    Cheira-me a gato com o rabo de fora ou a democracia está aqui a funcionar ou não, nestes orgãos eleitos.