Abr 11 2008

Ainda as medalhas

Publicado por as 9:07 em A minha cidade

Dado o interesse manifestado, trago cá para cima este assunto, destacando dois comentários:

    “Só acho profundamente triste quando todos os eleitos da Câmara Municipal de Beja estão sentados à mesma mesa de reuniões e chegam à conclusão que não há nenhuma entidade ou individualidade a quem dar medalhas, que já se deram todas e que não há mais nada nem ninguém na região merecedor de tal distinção. É triste verificar que chegaram a esse ponto e que até com as medalhas de mérito acabaram quando há tanta gente a quem atribuir: Dr. Horácio Flores, Centro Operativo e de Tecnologia do Regadio (COTR), Ovibeja 25 anos, Museu Botânico da Escola Superior Agrária de Beja, Departamento Histórico e Artístico da Diocese de Beja, o Centro de Biotecnologia Agrícola e Agro-Alimentar do Baixo Alentejo e Litoral (CEBAL), ao cante alentejano, ao Festival de Banda Desenhada, ao Coro de Câmara de Beja…”

e

    “Eu cá dava uma medalha aos chineses. É relevante a coragem dos homens em investir em pilhas no Alentejo.”

o que me levou a questionar quem representaria a comunidade e estivesse habilitado a receber a comenda, tendo obtido a seguinte sugestão:

    “na minha modestíssima opinião, o trio maravilha da sociedade política e empresarial bejense é o mais indicado para tal tarefa. Com o crescimento exponencial da comunidade chinesa em Beja, concerteza que não faltaria, também, plateia para os aplausos.
    E já agora, em função das boas relações entre a câmara de Beja e o partido comunista chinês (com o chefe de gabinete do chico a ganhar umas viagens à borlix até à capital da democracia), a mesma cerimónia pode ser aproveitada para uma jornada de apoio aos Jogos Olímpicos, a favor da repressão no Tibete, pela menorização dos Direitos Humanos e, finalmente, contra o Governo português. Decerto que seria uma grande jornada de luta da DORBE”.


Afinal, há ou não quem ainda mereça a medalha municipal?

Share

10 Resposta a “Ainda as medalhas”

  1. joão diz:

    Será que as pessoas de Beja sabem que uma fábrica de pilhas é Altamente Poluidora?

  2. João Espinho diz:

    será?

  3. charamba diz:

    São pilhas maoistas, não poluem. Já Tchernobil, só emitia radiações marxistas-leninistas, de todo inócuas.
    Se fosse abeberagem capitalista coca-cola, caía o Carmo e a Trindade

  4. Druida diz:

    Se fosse uma fábrica de iogurtes era o cheiro a leite!
    Se fosse uma fábrica de gelados era o frio nas imediações!
    Se fosse uma fábrica de calçado era o fim das vaquinhas!
    Se fosse…

    É a velha história do Burro, do Velho e do Rapaz!
    Quando não há nada pra dizer…inventam-se baboseiras!
    Queria era ver o aproveitamento jornalístico se fosse outra a força política na autarquia, com a mesma proposta chinesa!

  5. João Espinho diz:

    @druida – atenção às “baboseiras”.

  6. Druida diz:

    As minhas humildes desculpas Herr Stachel!

  7. João Espinho diz:

    Sou mais “Dorn” que Stachel. E não é uma questão semântica.

  8. uno diz:

    Quem é o “trio maravilha”?
    Podem dizer, ou não?

  9. Druida diz:

    Afinal quem é a tríade? Cheira a falta de coragem…

  10. João Espinho diz:

    ahahahahaha! Um anónimo a falar em falta de coragem. Vai para os registos.

Deixe Uma Resposta