Jan 22 2008

Carta aberta ao Presidente da Câmara de Beja

Publicado por as 18:56 em A minha cidade

Promete ser a primeira. Outras virão seguramente. Leia-se aqui.
O remate final da referida carta

    volto à questão: a política.

    a reunião.

mereceu-me o comentário: “(acrescente-se): o Partido!”

A autora da epístola responde-me:
“(…)
Assim, pertencer ao partido em determinado terreno significa, sobretudo, fazer parte de um clube ou clã – que é uma referência de pulsões comunitárias e de pequenos interesses de sobrevivência pessoal no viver gregário – seja ele o benfica, o grupo de caçadores ou o gang de rua – a quem se habituou que as coisas, em Portugal, conseguem-se mais por apadrinhamento e na protecção das pequenas “famílias”, do que por mérito ou esforço próprio.
(…)”

Não acrescento nem retiro uma única letra, vírgula ou advérbio.
Fica-me a sensação de que, em Beja, quando se fala de Cultura, “é sempre a mesma merda”.
E não é só a sensação. É a certeza.

(já quantas vezes gritei assm? Em vão! Os gritos
são armas que só magoam as nuvens)
José Gomes Ferreira

A carta terá resposta?

Share

12 Resposta a “Carta aberta ao Presidente da Câmara de Beja”

  1. Espantado diz:

    Quase que apostava que ainda vou ver nest post um brilhante comentário do Camarada Revez, e desta vez a concordar com a Gisela, unidos numa frente contra o Camarda Chico.

  2. João Espinho diz:

    @espantado – “Camarda Chico” sendo um erro de dactilografia, mais parece um pleonasmo. Deu conta disso, não deu?

  3. AMRevez diz:

    Porque não é do meu feitio deixar as interpelações ou as provocações sem resposta, venho interromper o meu silêncio sabático para deixar o “Espantado” ainda mais gordo de espanto.
    Com quem a senhora Gisela, directora de uma associação denominada Arte Publica e que há uns anos a esta parte padecia de irregularidades várias, como foi provado em tribunal, costuma ou costumava reunir era com o senhor Murteira, director do departamento socio-cultural da CMB, e um dos principais responsáveis pelo facto deste grupelho de delirantes e inflacionadas produções receber anualmente um chorudo subsídio da CMB, o qual era empregue, juntamente com um outro que vinha do Ministério da Cultura, em patéticos espectáculos idiossincráticos, na linha artistica do demencial-depressivo com um cheirinho a alegórico-existencial-autocentrado, como é bem patente, aliás, na risível “carta aberta” de que se dá aqui notícia.
    Desconheço a justificação e propósitos objectivos da reunião que a senhora Gisela tem vindo a solicitar ao Presidente da autarquia, mas caso o seu enunciado venha parido com o mesmo estilo lunático-enfabulatório desta “carta aberta”, onde até os paços do concelho ganha a iliterada designação de “paços do conselho”, então, compreende-se que o presidente do executivo hesite em levar a sério a sua autora ou…em recomendar-lhe internamento…
    E, caro “Espantado”, também não concordaria com a senhora Gisela contra o presidente da CMB, por uma outra e fundamental razão: é que ela está obviamente contra o facto do Arte Púbiica ter perdido o subsídio anual que recebia da autarquia, e eu só acho que essa lúcida, higiénica e correcta decisão só peca por tardia.
    Mas como o Arte Pública continua, bizarramente, a receber apoio do Ministério da Cultura… ainda sobram uns trocados valentes para a malta da Arte Pública vestir os camuflados, comprar espingardas de plástico, e brincar à guerrilha urbana pela cidade de Beja, como já fez no passado… Eu acho bem. É um tipo de carnaval divertido e que até se percebe… ao contrário das umbilicais e autistas produções que levam à cena.

  4. noctiva25horablogspot.com diz:

    Olha, olha, o AMRevez saiu da toca. Já repararam que o homem só aparece para dizer mal dos outros. Que aproveite agora e começe a mostrar-se mais na praça da republica, não no blog, na praça do chiquinho. Pode ser que seja a sua vez. Pode ser que comece agora o seu tão desejado reinado. Os livros, as peças de teatro do AMRevez é que são boas, pelo menos é o que ele deve pensar e para ele é o suficiente. Que capacidade enorme que tem de pisar os outros…Onde pára o AMRevez que eu conheci no liceu de Beja? Desculpem-me, mas custa-me a acreditar que seja o mesmo. Que se passa? Anda zangado com o mundo? Não entendo!

  5. João Espinho diz:

    @revez – quanto ao essencial nem uma letra. Deves ter sido atacado por uma espécie de penumbra que não te deixa ver em todas as direcções.

  6. HV diz:

    Estou totalmente de acordo com o Sr. João quando diz que a cultura na cidade de Beja é “o que é”, parece que Beja saiu do roteiro cultural do pais, por vezes lá se vê qualquer coisita de melhor mas e quase sempre uma desgraça, os espectáculos são feito por e para os amigos do Sr. Santos, que de tempos a tempos até me conseguem espantar com algumas peças, já na musica é sempre o mesmo fado.
    Quanto à Sra.D.Gisela, tive o desprazer de estar com ela numa reunião, à mais de um ano, reunião esta que ela tentou monopolizar com o tema a que se refere na carta aberta ao presidente. Quem lê a carta fica com a ideia de que ela não está a pedir mais do que uma reunião para falar com o presidente sobre alguns dos direitos que assistem como directora de uma companhia cultural, mas já na altura a ladainha era a mesma, acho mal o presidente da câmara não ter “vontade” de recebê-la e falar do assunto, mas também me apercebi de que a dita companhia estava a gozar de um estatuto especial em que para alem de uma verba muito superior a qualquer associação cultural do concelho ainda estava a usar instalações da câmara como sede e mais algumas regalias, e as pequenas associações e companhias a chuchar no dedo porque a verba da cultura era quase toda destinada a uma só entidade.
    Tem de haver para todos, não há filhos nem enteados. Há mas não devia de haver

  7. zig diz:

    HV:

    Citando: “já na musica é sempre o mesmo fado”. Você certamente que não vive em Beja…

  8. HV diz:

    @Zig – E você decerto pensará que sou adivinho e vou conseguir ler nas suas reticências o que pretende dizer.

  9. zig diz:

    HV:
    Pois, não sei quem é que se esconde por detrás de HV…

  10. noctiva25horablogspot.com diz:

    Zig, será assim tão dificil descobrir quem se esconde por detrás de HV ? olhe que não, olhe que não…

  11. João Espinho diz:

    @noctiva – dê-me lá uma ajuda para eu descobrir quem é o HV.

  12. zig diz:

    noctivaga:
    Olha, não faço ideia!

Deixe Uma Resposta