Dez 15 2007

Pelourinho 2007 – Facto do Ano – Regional

Publicado por as 13:00 em Pelourinho

Pelourinho de Ouro – O facto até podia ter passado pelas zonas cinzentas da comunicação social, assim em jeito de rodapé em página par, desapercebido no meio de tanta informação. Assim teria sido se fosse o Zé ou a Antónia quem tivesse atirado para o lixo o cartão de militante, tivesse virado a camisola do avesso ou, como se diz em gíria da meia-laranja, tivesse virado a casaca. Mas não foi um Zé qualquer. Foi um militante socialista, combatente da liberdade noutros tempos, quem de repente descobriu o Sol e a Verdade nas hostes comunistas. Ex-responsável pela concelhia bejense do PS, o que lhe pôs na boca as maiores críticas aos executivos da Câmara Municipal, aproveitou um rebuçado que lhe puseram na frente e zás, dá cá o pelouro enquanto é tempo. Agora discursa como um bom comunista, ortodoxo espiritual, coluna vergada por uma casaca que não lhe assenta nada bem. O Pelourinho não vai para o vereador – que não merece – mas sim para o facto em si: mandar às malvas a liberdade, a troco de umas migalhas para a reforma.

Pelourinho de Prata – Há quem diga que é um caso de Polícia. Outros afirmam ser um caso de Política. Polícias e Políticas à parte, o Pelourinho de Prata vai, pelas piores razões, para a “Embrulhada do Pólo de Beja da Universidade Moderna”. Foi, durante 2007, um caso envolto em vários mistérios, que já metem tribunais e, principalmente, gravadores digitais, onde, supostamente, eram gravadas conversas particulares entre alunos e professores e entre estes e algumas alunas. O Caso Moderna meteu de tudo. Não se sabe se meteu águas de bacalhau, mas que meteu muita água, disso não temos dúvidas. Pode o Estabelecimento de Ensino Superior colocar à porta das suas instalações este Pelourinho e ameaçar enforcar nele quem continuar a desprestigiar a instituição.

Pelourinho de Bronze – É um Festival, mistura Cultura e Amor. E provoca alergias e irritações a quem o Amor é sinónimo de Zolvirax. Só pelas comichões que despertou no Politburo instalado nos Paços do Concelho, o Festival do Amor é merecedor de públicos louvores. Revelou eficiência organizativa e destapou a hipocrisia de alguns broncos e apparatchiki detentores do poder. Este Pelourinho é atribuído a título provisório, pois se o Festival do Amor não tiver uma edição anual, ser-lhe-á retirado.

A Academia distingue igualmente com “Menção Honrosa” os seguintes factos regionais:

– Programa “Cães Danados” – a maior pedrada no charco bejense.
– Programa “Conselho de Opinião” – Edição José Filipe Murteira – “é sempre a mesma merda!”
– Programa “O Outro Lado” – fazem fila para serem entrevistados. É bom sinal!

Share

4 Resposta a “Pelourinho 2007 – Facto do Ano – Regional”

  1. snoopy diz:

    Excelente post, pelourinhos justos! Esperemos que os cães danados regressem para poderem dar mais umas “dentadas” humoristicas e desconhecia que havia fila de espera para entrevistados no “O Outro lado” a pedido dos próprios….! É mesmo bom sinal.

  2. H V&P diz:

    Em meu nome pessoal, porquanto não posso (devo) falar em nome do programa Conselho de Opinião, agradeço a distinção!
    Saúdo, com agrado, que depois de algumas frases mais infelizes, o João Espinho não apenas reconheceu que se enganou ao criticar o Conselho de Opinião em que o convidado foi Filipe Murteira, como entendeu conceder a esse programa em concreto uma Menção Honrosa para Facto Regional do Ano (sendo que, escolher um programa em concreto, terá sido tarefa complexa, tantos que foram os temas que este programa trouxe para a discussão publica). Fica bem ao João Espinho assumir os seus erros e é uma honra para o Conselho estar nomeado ao lado dos Cães Danados (do melhor humor que se faz em Portugal) e O outro lado, muito bem conduzido pela Mad.

    A tempo: porquanto há link para um post onde um “anónimo” me acusa de ter “fugido de uma discussão”, esclareço-o: primeiro: nunca discuto com idiotas; arrastam-nos ao seu nível e depois ganham-nos pela experiência!
    O que tinha a dizer, fi-lo neste post http://ireflexoes.blogspot.com/2007/11/conselho-de-opinio.html (que, por razões que JE não precisa justificar, decidiu não fazer referência!)
    O meu caro “amigo anónimo” sabe bem, que depois de tentar provocar-me no V&P, a sua escassez de argumentos fez com que fugisse do debate, limitando-se a mandar umas bocas num local que entendeu ser receptivo às mesmas… Posturas…
    Termino com o que importa: Agradeço o prémio, que nos motivará a continuar iguais a sempre!

  3. Fafe diz:

    Isto aqui vai animado, caricas para (quase) todos!…

  4. mad diz:

    Obrigada João.