Jul 10 2007

AMEAçA

Publicado por as 9:25 em Geral

Capa 29 EdoC Mato-me.jpg

A Loira ameaça suicidar-se. O melhor mesmo é a gente ir comprar, antes que a loira perca o cabelo.

(disclaimer: o editor do blog declara não ter ainda lido o livro, não ter sido pago para fazer a promoção da obra e que não está à espera de que o autor lhe ofereça um exemplar do livro, devidamente autografado)

Tags para motores de busca: “Se não comprarem, mato-me” – “António Manuel Revez” – “Esfera do Caos” – “Livro do Revez” – “A Loira suicida” – “Não há puta que não escreva um livro” – “Um dia hei-de ser puta”.

Share

35 Resposta a “AMEAçA”

  1. Inês diz:

    Não acredito…O autor é cá da nossa cidade?Será mesmo quem eu estou a pensar?

  2. loira suicida diz:

    Caro Nikonman,
    Muito obrigado.
    Eu por mim até posava quase nua para ti… só com um fiozinho dental.
    Agora em relação ao autor do livro não posso prometer nada… o estúpido nem quer vir cá a casa receber o pagamento… diz que eu cheiro a fritos…. Palhaço!

  3. loira suicida diz:

    Queria dizer: “Muito obrigada!”, não vão alguns pensar que aquela loiraça maluca é algum camionista!

  4. José Dinis Gorjão diz:

    O António Manuel Revez é o professor de filosofia ou o actor de teatro, ou trocando por miúdos é o calvo ou o que opta por uns óculos à maneira?

  5. Anónimo diz:

    Dois? Mas não são uma única e a mesma pessoa?
    Bem.. estou baralhado! Temos um triângulo; uma loira, um calvo, e um caixa d

  6. hpalma diz:

    A loira da capa é do Cabaret da Coxa? E a do blog também? Isto está aqui uma bela embrulhada!

  7. Inês diz:

    Exacto, (como pergunta José Gorjão) qual dos dois é?

  8. loira suicida diz:

    Bem, como esta cena é tipo serviço público, eu informo (E SOU EU QUE IMPORTA, SEUS TONTOS!) que o desgraçado que me escreveu o livro percebe bué de filosofia, de seitas extraterrestres e de montagens de estantes do IKEA. Ah, e o irmão dele é uma pessoa demasiado séria para ser para aqui chamada!

  9. Inês diz:

    Obrigada pelo esclarecimento!Mas o que se salienta mais na capa, a meu ver, é o nome dele!

  10. bejense diz:

    Expliquem-me la isto tudo, DEVAGAR, como se eu tivesse a idade mental de uma crianca de 5 anos… 😉

  11. bejense diz:

    Expliquem-me la isto tudo, DEVAGAR, como se eu tivesse a idade mental de uma crianca de 5 anos… 😉

  12. nikonman diz:

    @loira – e sem fio dental não vai nada, nada, nada?

  13. nikonman diz:

    Eu estou de acordo com a loira. Que interessa se é o calvo ou dos anúncios da TV? O que conta mesmo é a gente saber o que a loira faz com o dedinho, como se masturba, como pratica o sexo com o género masculino, se tem experiências lésbicas, e por aí adiante, que é isso que faz o livro vender-se. O autor? Pouco interessante.

  14. nikonman diz:

    @hpalma – a loira só cocheia quando abre as pernas! (acho que esta foi de mau tom, mas depois da minha experiência matinal, vale tudo).

  15. nikonman diz:

    @bejense – o que é que ainda não percebeste?

  16. loira suicida diz:

    @Nikonman,
    Obrigada por pores ordem aí nessa confusão e realçares o fundamental: EU!!!! As minhas cenas! As minhas merdas! As minhas quecas! As minhas paixões! As minhas mamas! E mais algumas estórias de grande beleza erótico-provinciana.
    Quanto a esse coninhas do Revez armado em intelectualóide de meia tijela, o gajo pressionou-me: ou ficava o nome dele na capa ou não me corrigia (ou corrijia? – estão a ver?…) os textos. Não tive alternativa.

  17. Anónimo diz:

    É interessante como o subconsciente de certos “homens” os leva a disfarçarem-se de mulheres.Freud explica isso.
    Estou toda molhadinha para ler o livro,já que mais do que usar a cabeça estou a pensar usar as mãos ou um vibrador.pois esta “literatura light/porno, só serve para isso….

  18. nikonman diz:

    É interessante como a estupidez de certos “homens” os leva a disfarçarem-se de mulheres para fazarem comentários anónimos. Como se a gente não soubesse como está suja a alcatifa.

  19. V diz:

    Isto faz-me lembrar aquilo que se costuma dizer sobre os madeireiros sempre que chove: eles na cama e o pau a crescer….
    ..da-se!!!

  20. maremoto diz:

    Fica a referência no Papiro.
    Quando vai estar à venda?
    Diz mal do Pinto da Costa?
    Não!?
    E não tem sexo?
    Fala do Benfica?
    É sobre as leições em Lisboa?

  21. loira suicida diz:

    @ Maremoto
    (obrigada pela gentileza)
    . Estará à venda a partir de 15/20 deste mês.
    . Não diz mal do Pinto da Costa porque ele é cornudo e isso já é dor suficiente.
    . Tem sexo mas só a partir da meia-noite.
    . Lá pelo meio há gajos do Benfica, do Sporting e do Atlético da Pontinha.
    . Não é sobre as eleições em Lisboa, mas é também sobre homens que competem por uma grande teta… (Não é a mesma coisa?).

  22. H diz:

    Vamos lá a coisas importantes: quem é que sabe montar as estantes do IKEA????

  23. nikonman diz:

    @h – por uns instantes pensei que fosses perguntar: “quem é que sabe montar loiras suicidas?”

  24. mad diz:

    Giro giro é ver a quantidade de gajos que estão aqui a falar da Loira Suicída.
    É giro de ver 😛

  25. loira suicida diz:

    @ senhora mad!

    Por acaso acha a senhora que eu não tenho atributos suficientes para deixar qualquer homem desnorteado?…
    Ainda bem que não sou macho, senão podia ver nas suas palavras uma insinuação de bichanice…
    Finalmente, a senhora tem é inveja do meu corpo irresistível… mas se quiser eu dou-lhe uns conselhos (ou concelhos?… está a ver como o autor do livro me faz falta?) de “mulher para mulher”.

  26. nikonman diz:

    @loira – eu acho que elas é que ficam desnorteadas.

  27. bejense diz:

    Geralmente os blog parem um livro ao fim de uma gestacao de muitos meses de grande fru-fru e apos um nº visitas e comentarios acima da media.

    Neste caso parece-me q o livro, pariu um blog como instrumento de propaganda do dito. Isto leva-nos à velha questao: o q apareceu 1º o ovo ou a galinha (coisa q ja tem resposta, mas nao quero estar aqui a destoar e a subir o nivil da conversa)

    se a minha

  28. nikonman diz:

    @bejense – em meu entender o blog apareceu muito depois de o livro estar escrito. Aliás, o autor do livro é um blogger compulsivo. Pergunte-lhe quantos blogs já teve. Mas o que interessa, neste caso, é que um blog é, essencialmente, um meio de comunicação que só os idiotas pretendem desvalorizar e menosprezar.
    Quanto à escrita dando voz ao outro género, leia com atenção esta Praça, principalmente a secção “Feminino/Masculino”. Ali todos assumimos o outro género e nem por isso me acho abichanado ou coisa no género.

  29. bejense diz:

    apesar dos erros ortograficos eu n dou a entender q o autor seja abixanado (plo contrario) o q tb queria fazer passar é q ja gramei conversas em q

  30. mad diz:

    Loira, conheço muitos homens que ficaram desnorteados contigo sim…oh se conheço 🙂

  31. nikonman diz:

    @mad – cá pra mim esta loira deve atrair homens assim tipo rural, de chapéu e lenço a atar as notas. Ó Loira, tens tabela de preços?

  32. loira suicida diz:

    Ai os meninos! Assim levam tau tau!
    Bem… suspendamos a “loira” por uns instantes, antes que a malta desate a deduzir coisas ainda mais esdrúxulas…
    Três quartos do livro “Se não comprarem, mato-me!” já existiam antes de ter criado o blog “Loira Suicida”. Na verdade, criei-o só com o propósito de completar o capítulo que faltava e onde assumo a primeira pessoa do género feminino.
    Como bem sabe o Nikonman, crio e extingo blogs mais ou menos à velocidade da luz. É uma coisa que me diverte e que faço nos meus intervalos lúdicos entre leituras, recensões e escrita de matérias tão excitantes como democracia deliberativa, teoria organizacional, modelos de organização partidária, etc. Só que em vez de ir de vez em quando até ao café jogar bilhar ou correr como um tolo pela variante, crio e desfaço blogs. Pancadas.
    Quanto ao blog, ele vai obviamente morrer, e só foi ressuscitado para anunciar aos seus leitores que as crónicas nele insertas, constariam deste livro. Não servirá para nenhuma estratégia continuada de promoção comercial, pois não tenho tempo, nem feitio, nem jeito para isso.
    Quanto ao heterónimo “loira suicida”, ele só serviu para dar “identidade” e especificidade estilística a um dos capítulos/secções do livro, pois noutros casos, como podem ver pelo texto da contra-capa que junto (adoptando o mesmo estilo dos textos), falo na 1ª pessoa do masculino, ou na 3ª pessoa do feminino, ou na 3ª pessoa do masculino.
    Só para trazer à coacção um exemplo “maior” da nossa literatura, António Lobo Antunes nas suas “Crónicas” (cujos volumes recomendo) é, à vez: mulher, velho, criança, homem, rapariga, e mais uma porrada de sub-géneros de todos os “géneros”…

    “Este conjunto de crónicas tragi-cocó-micas resulta de um prolongado processo de perturbação emocional e psíquica, onde, nos seus momentos mais críticos, cheguei a hesitar entre a mudança de sexo e o cultivo de uma espécie de tomates especialmente saborosos em contexto de saladas.

    Umas vezes sob cavalar medicação, outras vezes abandonado à sorte de um descontrolo feroz, o impulso da escrita arrancou-me das entranhas as personagens mais bizarras e atormentadas, de mão dada, contudo, com outras não menos ordinárias, aputalhadas ou com furúnculos nas partes.

    Na secção loirices, acolhi na pena um tipo peculiar de mulheres que fizeram questão de habitar-me, talvez por causa do meu odor corporal. Mulheres cruas e belas de força e esperteza. De inteligência e ironia.

    Nos capítulos outras e outros, desfilei mulheres e homens de todos os géneros e que andam por aí, patéticos e infelizes, ou alegremente náufragos.

    Em vidas, desencantei os pormenores risíveis do mundo e da vidinha.

    Finalmente, em alter-egos expus desavergonhadamente a multidão de parvos que jogam às cartas na minha cabeça.”

  33. nikonman diz:

    Pronto, a gente suspende a loira, mas com uma cadeira por baixo, não vá ela suicidar-se.

  34. hpalma diz:

    Olha olha, afinal a loira tem 3 perninhas…

  35. Anónimo diz:

    Eu ainda espeto um de borlix…. \h

Deixe Uma Resposta