Abr 10 2007

A FOTO DO ANO

Publicado por as 10:25 em Fotografia

World Press Photo of the Year 2006 - World Press Photo 09-02-2007 17 52 01.jpg
foto: Spencer Platt

Suzana Toscano escreve “Os equívocos da foto do ano“.
Apesar de não concordar com a sua opinião – não houve agora qualquer “desmontagem” ao momento que foi captado pelo olhar e pela câmara do fotógrafo – pareceu-me interessante trazer para aqui o seu post assim como a interessante discussão que se desenvolve na caixa de comentários.
Recordo o que escrevi sobre o tema:
“A fotografia vencedora do Concurso WPP 2007 é disso um bom exemplo. Um grupo de jovens libaneses, de aspecto cosmopolita, fazendo-se transportar num descapotável vermelho metalizado, passeia-se perante um cenário de destruição num bairro de Beirute. A imagem é servida a frio, retrata uma contradição, e ao espectador não restará mais do que lamentar o facto de a desgraça ser tão fotogénica.”

Share

18 Resposta a “A FOTO DO ANO”

  1. mad diz:

    Acho que qualquer foto que retrate fome, guerra ou outro tipo de destruição provocada pelo homem jamais deveria merecer prémio de melhor foto. Sejam em que circunstância for não creio que esse tipo de foto revele qualquer tipo de fotogenia.
    Enfim, é apenas uma opinião.

  2. hpalma diz:

    jeitosas, as libanesas 😉

  3. xOsse diz:

    A min tampouco me parece a mellor… nin de lonxe.

  4. h diz:

    A foto parece-me excepcional! Com respeito por posições divergentes, capta na perfeição as dicotomias que preferimos não ver!

  5. nikonman diz:

    @xosse – para mim está longe de ser a melhor das que se propuseram a concurso.

  6. nikonman diz:

    @h – sem dúvidas que é uma boa fotografia. Há, porém, nas fotos do WPP2007 trabalhos excepcionais; convém também separar os temas para que não haja “atropelos”. Das imagens da “desgraça” destaco a do fotógrafo Jan Grarup, onde se retratam refugiados do Darfur; no desporto há também registos magníficos.
    Julgo que já não tem cabimento falar sobre a captação de imagens daquilo que não queremos ver. Há ainda quem prefira “esconder” realidades, mas as imagens passaram a contar “histórias” em vez de serem simplesmente o registo de um momento.

  7. mad diz:

    Mas há tipos de imagens como esta por exemplo que são consideradas obras de arte e acho isso um horror.
    Há quem tenha este tipod e fotos na parede de maior destaque na sala.

  8. nikonman diz:

    @mad – e há quem encene a desgraça, registe imagens e depois as venda (a preços impensáveis) como sendo verdadeiras. Nem vale a pena falar em nomes, pois são considerados “gurus” intocáveis.

  9. h diz:

    nikonman, não tenho conhecimentos para qualificar fotos; gostei, mas claro que admito que existam bem melhores!
    mad, colocar uma foto destas na sala, é realmente uma idiotice; claro que as libanesas são todas boas, mas há melhores!

  10. nikonman diz:

    @h – não sei se classificar as mulheres nessas fronteiras (libanesas, boas e melhores) será boa política geo-estratégica. Mas uma boa fotografia é sempre uma boa fotografia, pelo menos do ponto de vista de quem a admira.

  11. zig diz:

    Um bom título para esta foto seria:
    And life goes on….

  12. re21 diz:

    Eu por acaso não gosto desta foto.

  13. Manuel da Costa diz:

    O poder de uma fotografia é tremendo, e aqui está a sua prova. Daí a expressão “Vale mais uma imagem do que mil palavras”.

  14. nikonman diz:

    @re21 – no fotojornalismo não há, muitas vezes, lugar a estéticas que nos conduzam a gostar de uma imagem. Não sendo a minha preferida (dentro das eleitas), considero-a uma boa fotografia. Mas longe das que prefiro.

  15. nikonman diz:

    @manuel da costa – nem mais!

  16. mad diz:

    Nikonman, com a resposta que deste ao re21 queres dizer que não se pode não gostar?

  17. nikonman diz:

    @mad – não sei que tipo de interpretação se possa fazer a um trabalho de fotojornalismo. Gosto? Não gosto? Ou antes: diz-me alguma coisa,; não me diz nada?
    Se calhar o mais prático é mesmo: ou gosto ou não gosto.
    Depois: não gosto, porque….. E é aí que as coisas se complicam.

  18. re21 diz:

    Sinceramente não gosto da foto, e não foi ter lido as entrevistas das senhoras e senhor que vão no “mini-descapotável” daqueles mini-novos e o porquê do seu passeio captado pelo fotógrafo que me levou a essa opinião,desculpem lá mas acho que não é sincera, é um sentimento.

Deixe Uma Resposta