Ago 01 2005

VAMOS LÁ A VER SE A GENTE SE ENTENDE…

Publicado por as 12:20 em Geral

Nos últimos dias têm aparecido nas caixas de comentários desta Praça, algumas observações que, a maior parte das vezes, nada têm a ver com o que escrevo e muito menos com aquilo que pretendo dizer nesses meus textos.
São observações que pretendem, unicamente, ofender-me e, quem sabe, tentar que me cale e deixe de aqui escrever.
Nota-se que alguns desses comentários têm intuitos políticos e isto deve-se, seguramente, à recente divulgação do meu nome na lista do PSD candidata à Assembleia Municipal de Beja.
Quero esclarecer uma coisa: sou militante do PSD há mais de 25 anos e tenho este blogue há mais de 2. Escrevo aqui o que penso e me apetece e nunca tive intuitos de fazer propaganda política neste espaço. Mas se achar que o deva fazer, nada me inibirá disso.
Não deixarei de blogar nem fecharei o blogue, só porque sou candidato a um órgão autárquico. Também não deixarei de expressar aqui os meus sentimentos, em forma escrita ou em imagens. Nada me inibirá de continuar a dizer quem amo, só porque sou um cidadão que pretende participar activamente na vida da sua cidade.
No entanto, e caso persistam esses comentários bisbilhoteiros, a funcionalidade

Share

23 Resposta a “VAMOS LÁ A VER SE A GENTE SE ENTENDE…”

  1. António M Mariano diz:

    Caro João Espinho
    Como sabe sou militante do PS daí que tenha resolvido escrever esteas linhas, para em primeiro lugar achar que você deve continuar a escrever o que quer que seja no seu Blog.É do PSD, apoia o Eng Ramoa e como tal deve manisfestar o seu apoio neste blog ou em qualquer outro sitio.Pena é que muitos, daqueles que agora o critricam, sejam os mesmos que quando num passado recente manifestou a sua total independência, e desculpe-me a ousadia, alguma irreverência em relação ao seu partido e estou-me a lembrar, por exemplo das suas criticas ao Gov. do Dr. Santana Lopes ou a algumas posições do deputado do Baixo Alentejo pelo Porto, liam com agrado esses comentários e nunca o criticaram por isso.Parabêns pela independência demostrada, pois cada vez mais os partidos e a sociedade necessitam de vozes livres, irreverentes, e que saibam aquilo que querem e não o que os outros lhe querem impor.
    Como me revejo nestes últimos, talvez por isso tivesse sentido necessidade de lhe escrever estas palavras.

  2. nikonman diz:

    @antónio mariano – obrigado pelas suas palavras. Às vezes parece-nos que estamos isolados. Ainda bem que não!

  3. mad diz:

    Eu não conseguiria dizer melhor. O que penso sobre o teu post vai ao encontro das palavras do António Mariano.
    Desde que te conheço que sei que um dos teus valores é a coerência e por muito que nos custe acreditar existem pessoas que não sabem viver com isso.
    E mais, obviamente que n estás sozinho 🙂

  4. Passo diz:

    Bem eu so visito este blog ha uns meses e como não conheco nenhum dos visados, ( ker o autor .. ker os comentaristas) nem nc fiz qq comentario ofensivo a kem ker k fosse, e onde ker q fosse, estou, e sinto-me, á vontade, para comentar este post. Já tinha reparado q tem tendencias de direita, eu tenho-as no lado oposto.Axo q nc comentei qq dos seus artigos de indole politica. (tirando um caso ou outro pontual) Primeiro pq n conheco a realidade da sua zona em termos politicos e segundo pq axo q cada um tem o direito a manifestar a sua posicao, opiniao, partidarismo da forma q kiser. Axo q o faz de uma forma isenta e imparcial. Parabens p tudo o q escreve por aki, ker eu concorde ou não.

  5. zig diz:

    Tanto cá como na Alemanha tenho observado a mesma tendência. A esquerda quando está no poder ou quando ganha uma eleição, está tudo bem e a direita reconhece e – ou faz oposição democraticamente. Quando é ao contrário, chovem insultos e fazem outras coisas menos honestas, porque cá como lá pensam que o poder deve estar na esquerda, têm o rei na barriga, é a chamada democracia a moda da esquerda. Mas nem todos da esquerda são assim, graças a Deus!

  6. anabela diz:

    Ja comentei alguns artigos seus, mas penso que nunca foram ofensivos,venho aqui ,assim como visito outros blogs sobre o Baixo Alentejo, pk tenho curiosidade com o que se vai passando na minha terra, não sou vermelha ( graças a Deus) até gosto mais de encarnado.:)continue assim que esta bem .obrigado anabela

  7. Miguel Pestana diz:

    O 25 de Abril deu a liberdade às pessoas de falarem, de comentarem e de apoiarem certas cores políticas. Não se coiba de comentar o seu desagrado ou agrado por isto ou por aquilo…o que interessa é que o João é o uma pessoa com coerência e sabe aquilo que quer e não aquilo que lhe querem impôr. Apesar de eu não ter qualquer tipo de cor política sou “democraticamente” de esquerda. Apoio-o naquilo que disser e no que fizer pois confio que vai tentar fazer o melhor que puder! FORçA!!;) A dor de cotovelo por vezes dói muito!

  8. Anónimo diz:

    Viste “torneiras” o q deu o teu artigo no Geraldo???
    Ao autor/proprietário ( n sei se é assim ??) do Praça…q tb n conheço, felicito o e digo lhe tb que curiosamente, fui o 3 à AM em 1997 e fui eleito..sorte pois !! E trabalho.
    Esse cala as invejas e dignifica.
    5244 e ou 0700252 ( antes Rio..)

    aí por beja devia ser 0200…

  9. Francisco Figueira diz:

    Pois é… Também chegou a esta Praça o hábito tão português de fazer das caixas de comentários dos blogs uma éspecie de “parede de casa de banho pública”, mas agora reinventada em forma de nova tecnologia.

    Não conheço o autor deste blog. Nunca o vi. Não sei quem é.

    Teve ele no entanto a amabilidade de fazer aqui uma transcrição de umas “palavrinhas que alinhei” a propósito do Eng. João Paulo Ramôa no blog onde escrevo: http://www.geraldosempavor.blogspot.com.

    Começou depois o “destilar de veneno” há boa maneira dessa criação tão portuguesa que é o “Bufo”. Aquele género do reino animal que atira a “lama para a ventoinha” mas nunca aparece e infelizmente raramente lá deixa mão.

    No blog onde escrevo também aconteceu algo semelhante há tempos. Mas a identificação dos IP’s denunciou os “ditos cujos”, que aliás se amedrontaram com a possibilidade da respectiva acção judicial…Que não lhes dava jeito dadas as ambições políticas que alimentam.

    Por isso tenho todo o “á vontade” para dizer ao João Espinho que continue!!

    Diga o que pensa e o que sente!! Sem temores!!

    Pode haver uma tempestade na caixa de comentários, mas como ensinou Platão: “Tudo o que é grande opõe-se à tempestade”.

    Se a sua opinião fosse irrelevante ou desprovida de qualquer sentido ou significado, de certeza que não havia tempestade nenhuma.

    Portanto oponha-se a ela e continue!!

    Os que o atacaram têm é inveja de não serem capazes de produzir um blog com a qualidade do seu. Que é lido, respeitado e estimado. E por isso mesmo influente…E incomodo para alguns.

  10. Sandro diz:

    Mais que te ver com qualquer “cor” política, sempre te vi como senhor de uma grande sobriedade e capacidade crítica digamos que daltónica… Apesar de Beja, ou outro qualquer canto alentejano (pra meu pessoal desgosto) o meu poiso, acho que deves agir como sempre, e como tem sido teu aoanágio até aqui.
    No mais, lamento se um dia se fecharem os comentários, mas fica o registo de contentamento por saber de antemão que não se encerra a praça, apenas devido a uns “grafittis” que vão deixando.
    Abraço

    Sandro

  11. charlie diz:

    A noção de Democracia de muita gente que até pertence à minha area política, é a de que a Democracia é boa quando estão a favor do nosso partido.
    Eu, contrariamente às orientaçãoes do meu partido apoio o Paulo Ramõa.
    E quem não gostar que vote noutro.
    É assim a Democracia…
    O Partido não é o meu dono!

  12. congeminações diz:

    Meu caro Nikonman, todos nós estamos expostos a esse tipo de procedimentos indesejáveis. Optar por esse radicalismo de coartar a quem aqui vem com objectivos sérios de apreciar as abordagens e poder deixar a sua opinião, penso não haver essa necessidade dada a possibilidade que tens de apagar
    todos os comentários inconvenientes que apareçam, até eles se cansarem e acabarem por desistir. Com um abraço do Raul

  13. J.Costa Pereira diz:

    parabéns pelo desassombro

  14. riquita diz:

    nikon
    quando emitimos opiniões publicamente temos que estar preparados para tudo, mas faz parte e é mesmo inevitável que aparecam comentários desagradáveis. fazer o quê? seguir em frente com o que acreditamos.
    politicamente não estamos na mesma área mas isso não interferirá com o meu gosto por este blog e pelo teu trabalho aqui.
    um abraço

  15. Golfinho diz:

    CoeXisTence!

    Um abraço João.

  16. António Almeida diz:

    Caro Nikonman
    Não o conheço pessoalmente, só conheço o blog que visito assiduamente e do qual já “roubei coisas”.
    Independentemente da “cor política”, ou não fosse o homem um animal político, as pessoas devem aceitar-se mutuamente, respeitando ideias/opiniões.
    É claro que tem de haver regras, pois ninguém pode insultar ou caluniar com a desculpa que está a expressar as suas ideias/opiniões.
    Quando se navega pela blogosfera, encontram-se inúmeros blogs e comentários anónimos, que destilam veneno e calúnias por todas as letras. Não é bonito de se ler.
    Aqui na Praça, tem sido feito um trabalho que, em minha opinião, não ofende ninguém, por isso esqueça os tais comentários, “os cães ladram e a caravana passa”, que nem merecem o trabalho de serem bloqueados ou apagados.
    Por outro lado, há sempre os IP

  17. Anónimo diz:

    Caro amigo(permita-me que o trate assim),

    pessoalmente aconteceu o mesmo com o meu blog “MAIS ALJUSTREL”. Por razões que achei convenientes tive que fechar os comentários.

    É claro que tal atitude “fere” o blog, mas teve que ser.

    Espero que consiga resistir, pois se a Praça é da República, ao menos que possa ser democrática… mas com responsabilidade.

    Um abraço. Se quiser conforntar pode dirigir-se a “maisaljustrel.blogspot.com”.

    Cumprimentos.

  18. LG diz:

    O problema é de EDUCAçÃO. Mais de 30 anos depois de Abril já deveríamos ter aprendido mais um pouco do que deve ser a democracia e a liberdade. Infelizmente, como muito se repetia há 30 anos, há muita gente que ainda não percebeu que liberdade não é o mesmo de libertinagem e que a democracia passa por respeitarmos as opiniões dos outros. Mas há que ter tolerância! Nestes tempos difíceis, de incerteza e revolta, há muita gente a precisar de psicanálise e o recurso a especialistas é caro, por isso aproveitam os blogues. Que lhe faça bom proveito.

  19. lumife diz:

    Depois de ler o teu post e os comentários dos visitantes que mais dizer ? Verdade que o respeito por posições contrárias ainda deixa muito a desejar. Mas vai sendo tempo (30 anos já passaram) da democracia ser vivida com respeito.
    João penso que não deves fazer o gosto a quem te tenta denegrir fechando a possibilidade de comentar. Em casos mais gravosos deves usar o teu direito de judicialmente ser reposta a justiça e a verdade.
    Um abraço

  20. Laranja diz:

    Exmo. Senhor João Espinho,
    Fiquei estupefacto ao ler o seu post, o que me levou a confirmar se não me teria enganado no endereço. Pelos vistos o endereço é o mesmo, o senhor é que mudou. Ainda bem.
    Fico, naturalmente, satisfeito por saber que o senhor deixou de achar interessante a ofensa pessoal como arma de combate político. Bem vindo, por isso, ao reino da civilização.
    Mas não posso deixar de lhe recordar posts seus, ofendendo, de forma gratuita e muitas vezes grosseira, alguns dos seus companheiros de Partido, alguns dirigentes distritais, alguns administradores de empresas públicas sedeadas em Beja. Agora, que de boa-fé acredito ter mudado, ficava-lhe bem um público pedido de desculpas. Aqui, na Praça, local onde deu à estampa ódios antigos.
    E, já agora, deixe-se desses arrufos do antigamente… A Censura, meu caro, foi coisa de outros tempos e procurar calar quem discorda de nós tem cheiro a bafio e, sobretudo, fica-lhe mal, muito mal mesmo, quando pretende ser eleito para a Assembleia Municipal de Beja, órgão plural, centro de debate e contraditório político por excelência.

  21. nikonman diz:

    @caro/a laranja.
    Não deve ter percebido nada do que eu escrevi, o que é normal quando aqui se vem com ideias pre-concebidas. Aqui ninguém falou em censura e se alguém deseja calar alguém, esse não serei eu.
    Mas vamos ao que mais me interessa.
    Gostaria que me destacasse onde são feitas neste blogue ofensas “de forma gratuita e muitas vezes grosseira, alguns dos seus companheiros de Partido, alguns dirigentes distritais, alguns administradores de empresas públicas sedeadas em Beja. É que há uma diferença muito grande entre relatar/comentar a realidade e chamar nomes impróprios aos outros; aqui não difamei nem tão pouco fui malcriado, coisa que já não poderei dizer daqueles que vieram aqui deixar os seus ódios.
    Mas eu compreendo a sua angústia: defende o contraditório mas ele só lhe interessa quando vai ao encontro dos seus interesses e deve ser muito complicado para o seu “espírito democrático” ouvir vozes independentes, mesmo que pertencentes ao seu espaço político.
    É que, como você sabe, eu escrevo aquilo que penso e, certo ou errado, penso pela minha cabeça. Uma chatice, não é?

  22. João Lopes diz:

    Parabéns!
    Julgo que muitos dos nossos “políticos” já se esqueceram que estamos numa sociedade democrática.
    Esses mesmos políticos são os que impedem o país de se desenvolver com sucessivos saneamentos políticos de bons gestores ao serviço de empresas públicas, impedindo assim a continuidade de um bom trabalho e desenvolvimento da nossa economia.
    Quero dizer que isto se passa com políticos ao serviço do partido A B e C, ficando o nosso Portugal cada vez mais atrasado ao ser governado por estes mercenários.

  23. ztp3apg@yahoo.com diz:

    google pr main