Mar 18 2005

Crónica Radio Pax (18/3/05)

Publicado por as 9:31 em Crónicas

Dado que estive 2 semanas ausente deste espaço, permitam-me que divida esta minha nota do dia em duas partes.

1- SANTANA LOPES – Como consequência do desastroso resultado verificado há cerca de um mês, Pedro Santana Lopes decidiu abandonar a liderança do PSD, convocar um Congresso extraordinário e já informou que não se recandidatará ao cargo.
Isto é, Santana Lopes assumiu o ónus da derrota e deixou o caminho livre para que outros consigam salvar o Partido do estado em que o deixou.
Não sei quais as razões, seguramente legítimas mas de duvidosa transparência, que levaram Santana Lopes a regressar à Câmara de Lisboa. Certamente que não será para, em Outubro, se apresentar de novo a um eleitorado que o rejeitou, lhe disse claramente que não o queria no poder. O problema Santana Lopes não se confina, como pode aparentemente parecer, aos cidadãos e eleitores da capital. É que Santana Lopes, Presidente da Câmara de Lisboa, afasta a possibilidade de o seu sucessor Carmona Rodrigues se apresentar em Outubro com obra feita, condiciona as escolhas do futuro líder do PSD e faz com que, como tudo leva a crer, a principal autarquia do país deixe de ser cor de laranja.
Isto é, Santana Lopes acha que ainda não fez o mal suficiente ao Partido, está agarrado ao poder de forma despudorada e perdeu a modéstia que caracteriza os verdadeiros social-democratas.
Seria bom que os seus conselheiros e fiéis amigos lhe explicassem o valor da frase de Sá Carneiro, que ele tanto cita, de que primeiro está o País e depois o Partido e a que eu acrescento “e nunca os interesses pessoais”.

2 – PSD/MUDAR DE VIDA – Na caminhada para a liderança do PSD, o distrito de Beja recebeu a visita dos candidatos Luís Filipe Menezes e Marques Mendes. Não estive presente na sessão de esclarecimento de Luís Filipe Menezes por considerar que este não assume claramente uma ruptura com o passado recente do Partido e porque não acredito que seja capaz, como se exige, de regenerar e renovar o PSD.
Fui, porém, ouvir o que Marques Mendes propõe para que o PSD regresse aos caminhos da social-democracia e do reformismo.
E saí satisfeito com o que ouvi e vi no passado Domingo. Numa sala com a lotação sobejamente ultrapassada, onde revi antigos militantes que se encontram afastados das lides partidárias, também eles descontentes com o rumo tomado pelo PSD, ouvi Marques Mendes fazer uma promessa de, quando e se assumir a Presidência do PSD pretende concretizar, destacar um vice-presidente da direcção do grupo parlamentar social-democrata para se ocupar dos problemas do Alentejo e do nosso Distrito, pois o PSD, como era previsível, não conseguiu eleger qualquer deputado por Beja.
Para além de demonstrar, com esta atitude, preocupação com a nossa região, Marques Mendes quis também dar um evidente sinal para o interior do Partido. É que, naquela sala, encontrava-se precisamente um deputado social-democrata, nascido e vivido no Baixo-Alentejo, mas que por puro oportunismo político foi concorrer nas listas cor-de-laranja pelo Porto. Marques Mendes não desconhece este facto e ao ignorar o nome de José Raul dos Santos quis dizer, muito claramente, que a história recente do PSD pertence ao passado e que é com novas caras e um novo fulgor que pretende levar o Partido ao poder. Oxalá estas promessas e esta postura não se diluam com o tempo, pois o PSD não pode voltar a cometer os erros que o levaram ao estado em que se encontra.
Como diz Marques Mendes, é altura de o PSD mudar de vida.

Share

Uma Resposta a “Crónica Radio Pax (18/3/05)”

  1. charlie diz:

    de António Variações

    Muda de vida se tu não vives satisfeito
    Muda de vida, estás sempre a tempo de mudar
    Muda de vida, não deves viver contrafeito
    Muda de vida, se há vida em ti a latejar

    Ver-te sorrir eu nunca te vi
    E a cantar, eu nunca te ouvi
    Será de ti ou pensas que tens…que ser assim?…

    Olha que a vida não, não é nem deve ser
    Como um castigo que tu terás que viver

    Muda de vida se tu não vives satisfeito
    Muda de vida, estás sempre a tempo de mudar
    Muda de vida, não deves viver contrafeito
    Muda de vida, se há vida em ti a latejar

Deixe Uma Resposta