Ago 28 2004

Insónia

Publicado por as 4:30 em Intimidades

Na hora de insónia
Tenho o céu por companhia.
Que hora é esta
Em que a Lua se esconde
Para além das nuvens?

Dispo-me
E nu entro nessa orgia
Que é fazer poesia
A olhar os astros.

Na hora do êxtase
Digo-lhe as palavras
Com que ela me abraça
E as nuvens desaparecem.

Bem vinda insónia
Que me mantém os olhos abertos
Para que não se perca
Um só segundo desta visão.

Sim, a insónia é um sonho
Que dasagua na alma
Como a nossa paixão
Na alvura dos lençóis.

De paixão e amor
Falam os poetas.
De sonhos e insónias
Falo eu agora.

Que a Lua regressou.
E com ela o sonho.

Share

Uma Resposta a “Insónia”

  1. Anónimo diz:

    Isto não é de poeta não?