Arquivo de Junho de 2004

PARA TI!

30 de Junho de 2004

(nesta hora de vitória) E sabes bem porquê!

You Make Me Feel Brand New

My love
I’ll never find the words, my love
To tell you how I feel, my love
Mere words could not explain
Precious love
You held my life within your hands
Created everything I am
Taught me how to live again

Only you
Cared when I needed a friend
Believed in me through thick and thin
This song is for you
Filled with gratitude and love

God bless you
You make me feel brand new
For God blessed me with you
You make me feel brand new
I sing this song ’cause you
Make me feel brand new

My love
Whenever I was insecure
You built me up and made me sure
You gave my pride back to me
Precious friend
With you I’ll always have a friend
You’re someone whom I can depend
To walk a path that never ends

Without you
life has no meaning or rhyme
Like notes to a song out of time
How can I repay
You for having faith in me

(Simply Red – Album “Home”)

Share

ADIAFA

30 de Junho de 2004

NOTíCIA EXCLUSIVA “PRAçA DA REPÚBLICA”:

O próximo CD dos ADIAFA já tem data de lançamento: 19 de Julho!

Ainda se lembra do nome do CD? (eu já disse aqui como é que ele se vai chamar)

Responda acertadamente e talvez venha a ter uma surpresa!!!

Share

GRANDE MANIFESTAçÃO!

30 de Junho de 2004

VEIO À PROCURA DE CIRCO?
NÃO! AQUI NÃO HÁ CIRCO……

A grande manifestação é hoje às 19H45. Em Alvalade (pois claro!).

Depois…. depois pode ser que se assista à maior manifestação jamais vista em Portugal.
É preciso acreditar.

Share

ENIGMA -3-

30 de Junho de 2004

Escrevi-lhe a mensagem: “Vou sair por 1 ou 2 horas da tua vida. Estarás, porém, na minha imaginação”.
No momento em que lhe ia enviar aquela declaração, fiquei sem bateria no telefone.
Não chegou a saber que não a traí!

Share

ASSEMBLEIA MUNICIPAL

29 de Junho de 2004

Fui ontem, pela primeira vez, a uma Assembleia Municipal. Uma grande curiosidade em saber como os deputados municipais iriam decidir sobre a divisão administrativa do Alentejo.
Depois de o PS ter, através de comunicado, convocado as suas tropas, o que mereceu do PC, em mensagem radiodifundida, uma reacção muito forte, esperava-se uma Assembleia muito animada mas ao mesmo tempo esclarecedora.
Primeira desilusão: a agenda da AE apresentava 17, repito, 17 pontos. Discutir o Alentejo estava em……17º! Percebe-se a habitual estratégia dos comunistas: deixando para último lugar uma discussão tão importante, estaria garantida a presença maioritária dos seus partidários, mais habituados a resistir que os outros, que certamente iriam abandonando a sala, vencidos pelo sono ou pelo cansaço.
O PS antecipou-se e sugeriu que o assunto fosse tratado no 4º ponto. Ninguém se opôs.
De seguida falou o povo. Cada um à sua maneira. Mas numa lógica anti-racista: todos diferentes, todos iguais! Nem um único rasgo de inovação. A sardinha precisa de brasas e cada um puxou a sua. Ainda houve por lá um munícipe de Trigaches que lançou fortes acusações (compadrio, atropelos à lei, etc) ao elenco camarário, mas o Presidente achou por bem não lhe responder. Não sei se fez bem se fez mal. Não se estava ali para discutir a propriedade de terrenos particulares. E foi isso que Carreira Marques fez: cavalgou a ordem de trabalhos e aterrou, subitamente, no ponto 4. Em vez de responder aos cidadãos, respondeu a um comunicado do PS.
Segunda desilusão: a mesa não conduz os trabalhos conforme a ordem estabelecida. O Presidente da Mesa limitou-se a contar os 5 minutos dados a cada popular e a apontar-lhe, com os dedos da mão, os minutos que restavam a cada um. Não sei se chegou a mostrar o pai de todos. Se o fez, ninguém reagiu.

Depois. Depois começou o tom a subir. As expressões utilizadas não eram as de gente civilizada. Ataque para aqui, defesa ali. Afinal o EURO2004 contagiou mesmo as nossas gentes. O comunista Ramalho emprega uma expressão que me deixa arrepiado: “(…) ou querem-nos amordaçar?”. Estava na hora de me pôr a milhas. Um defensor dos regimes comunistas a falar em mordaças. Apeteceu-me dar uma enorme gargalhada. Mas certamente que me iriam repreender. E eu não gosto que me repreendam. Os povos ali presentes batiam palmas aos seus tribunos. Como se estivéssemos num comício!
Terceira desilusão: passados 30 anos do 25 de Abril, parece que as pessoas ainda não se habituaram a viver em Democracia. A linguagem empregue denota isso.
Agressões verbais e ausência de ideias. Ninguém se admire, pois, que os cidadãos não participem nestas reuniões que têm as portas abertas.

Saí da sala 1 hora depois de ter entrado. Fui para casa. Fiz bem. Tinha uma agradável surpresa à minha espera.

(ouvi há pouco, na rádio, que a proposta da câmara (ComUrb), havia sido rejeitada com 20 votos contra 19. sem novidade)

Share

TEMAS DA PRAçA

29 de Junho de 2004

Quem se passeia por esta Praça, deve ter reparado que foram acrescentados dois temas:

ENIGMAS e POEMAS.

Enigmas são intimidades de um tradutor alentejano. Uma fusão entre a realidade, o sonho, o mágico e o imaginário.
Pode haver coincidências, mas só eu acredito nelas. Pelo menos nestas que formam os Enigmas. Porquê? É um Enigma.

Poemas é isso mesmo. A escrita com outra forma. A minha e a dos outros. Mas sempre de quem estimo.

Share

ENIGMA -2-

29 de Junho de 2004

É à noite que a casa se povoa de sons. Sei identificar cada um deles.
Como num sonho, sei quem se desloca em direcção ao meu leito. Conheço-lhe os aromas, os passos ligeiros, às vezes mais inquietos.
Sei precisamente em que momento os corpos se fundem numa paixão desmedida.
Também sei, quando acordo, porque é que aquele corpo deitado ao meu lado pertenceu a um sonho.
Mas sei que há sonhos que são realidade.
É um enigma.

Share

BOLOTAS NA REDE

27 de Junho de 2004

BOLOTA X apresenta-se como um montado que “pretende ser um espaço de liberdade onde cada bolota possa encontrar o seu lugar…”
Vamos lá então à Bolota, a quem damos as boas vindas, desejando-lhe muito êxito na tarefa de levar o Alentejo mais além!

Share

UM POEMA

27 de Junho de 2004

Ouço a tua voz….
sem a ouvir!
Sinto a tua respiração…
sem a sentir!
Beijo os teus lábios…
sem os beijar!
Cheiro a tua pele…
sem a cheirar!
Abraço-te apaixonadamente…
sem te abraçar!
Perco-me em ti…
sem… Não!
Simplesmente me perco em ti
… e ….é… em ti que me reencontro.

(adaptado de um poema de Elfi Kaut, publicado no livro “Mails 4 You“)

Share

ENIGMA -1-

27 de Junho de 2004

Já é a segunda noite (seguida) em que me deito mais tarde do que o habitual.
Há algo que me agita e me roga: “Não te deites!”
Vou combatendo o sono ao som do teclar de uma escrita que parece não ter fim.
Sem sentido, algumas das palavras aparecem e assemelham-se. Fogem para o mesmo significado.
Sem razão aparente, por estes dias apetece-me repetir uma e outra vez o olhar estrelas.
No firmamento e em terra.

Há pois qualquer coisa que me diz: “Não vás!”
Intrigado, estou tentado em ir.
Só assim saberei se a cama onde me deito é a mesma que acolhe o meu corpo.
Enigmas!

Share

VAMOS VOTAR PORTUGAL

27 de Junho de 2004

COMO melhor equipa do Europeu.
Numa sondagem da CNN.
Está aqui.

Share

SITUAçÃO POLíTICA – CALEM-SE!

26 de Junho de 2004

SERIA ACONSELHÁVEL que a blogosfera dedicada aos assuntos políticos, principalmente aquela que habitualmente defende os interesses dos partidos de esquerda, assim como os blogo-franco-atiradores, tivessem um pouco de bom senso nas análises que fazem à situção política actual assim como deixassem de jogar as cartas de Tarot, abandonando a prática da adivinhação e de construção de cenários inexistentes.

Para que a blogosfera não saia desacreditada!

(não linko ninguém, porque não me apetece fazer publicidade a textos insensatos)

Share